Pular para o conteúdo principal

Parábola do Fariseu e do Publicano - 20 Diferenças e 07 Semelhanças

Parábola do Fariseu e do Publicano 




Lc. 18:9 Propôs também esta parábola a uns que confiavam em si mesmos, crendo que eram justos, e desprezavam os outros:
10 Dois homens subiram ao templo para orar; um fariseu, e o outro publicano.
11 O fariseu, de pé, assim orava consigo mesmo: ó Deus, graças te dou que não sou como os demais homens, roubadores, injustos, adúlteros, nem ainda com este publicano.
12 Jejuo duas vezes na semana, e dou o dízimo de tudo quanto ganho.
13 Mas o publicano, estando em pé de longe, nem ainda queria levantar os olhos ao céu, mas batia no peito, dizendo: ó Deus, sê propício a mim, o pecador!
14 Digo-vos que este desceu justificado para sua casa, e não aquele; porque todo o que a si mesmo se exaltar será humilhado; mas o que a si mesmo se humilhar será exaltado.

                       A Parábola do Fariseu e do Publicano é uma Mensagem de Alerta contra aqueles que confiam em sim mesmo, se acham santos demais, e tem a terrível mania de Desprezar e julgar os outros condenando. Aqui vamos retratar    20 Diferenças entre a Oração do Publicano e do Fariseu.
                     Jesus Para ilustra faz um paralelo entre a oração do fariseu e do pUblicano, pois a imagem do fariseu era muito positiva entre o povo, devido a sua 'suposta santidade' enquanto a imagem do publicano era muito mal vista devido a sua 'suposta corrupção'.

01 - Um deles era Fariseu e o outro Publicano, estilos de oração diferente...

02 - O Fariseu não conseguia ver sua impiedade (pecado/defeitos) e o Publicano não conseguia sua piedade (santidade/qualidade)

03 - o Fariseu possuia orgulho de si mesmo, o Publicano possuia vergonha de si mesmo

04 - O Fariseu acusa os outros: Roubadores, injustos e adulteros... Enquanto o Publicano não acusava a ninguém

05 - O Fariseu Desprezava e fazia mal juízo do publicano, enquanto isso o Publicano não despreza e nem fazia mal juízo do fariseu. 


06 - O Fariseu se considerava melhor que os outros, o Publicano se considerava Pior do que os Outros


07 - O Fariseu se identifica como Santo, o Publicano se identifica como Pecador


08 - O Fariseu contava suas Boas Obras seus dois jejuns semanais e seus Dízimos de tudo. O Publicano não contava nenhuma de suas Boas Obras 


09 - O Fariseu não clamava pela Misericórdia Divina, o Publicano clamava pela Misericórdia Divina


10 - O Fariseu olhava para o Céu e se exaltava, o Publicano nem olhava para o Céu e se Humilhava 


11 - O Fariseu Aprovava-se, o Publicano reprovava-se


12 - O Fariseu não reconhecia seus pecados, o Publicano reconhecia seus pecados


13 - O Publicano se exalta de suas qualidade e de suas Boas Obras, o Publicano se lamenta suas falhas e bate no peito 


14 - O Fariseu se considera Santo (popular santarrão), o Publicano se considera Pecador.


15 -  O Fariseu condenava os outros, o Publicano condenava a si mesmo


16 - O Fariseu justificava a si mesmo, o Publicano pedia para Deus justifica-lo


17 - O Fariseu possivelmente bater no peito e se orgulhar de suas boas Obras como Dizimar e jejuar, mas o Publicano batia no peito como sinal de tristeza, dor, vergonha, reprovação aos seus erros. 


18 - O Fariseu não via seus pecados, só via o pecado dos outros; o Publicano não via os pecados alheios, mas via seus próprios pecados


19 - O Fariseu dava graças a deus por ser justo; o Publicano lamentava-se por ser injusto


20 - Todos viam o Fariseu como 'Santo'; e olhava para o publicano como pecador. 


Resultado:


O Fariseu desce para casa justifcado por sim mesmo, em pecado, o Publicano por sua vez desce para sua casa justificado por Deus, em santidade.       



As Sete Semelhanças 


01 - Ambos subiam ao mesmo tempo
02 - Ambos estavam no mesmo Templo
03 - Ambos estavam com o Propósito de orar
04 - Ambos oravam ao mesmo Deus
05 - Ambos desceram para suas casas após a oração 
06 - Ambos oravam em pé
07 - Ambos eram judeus

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Por que Jesus Cuspiu antes de curar o Cego?

Mensagem com base em João 9: 1-23


I – Qual causa da Cegueira do Homem?
 Este nascera cego curiosamente para Glória de Deus, os discípulos procuravam uma causa para a cegueira e perguntaram: “Rabi, quem pecou, este ou seus pais, para que nascesse cego?”. Fizeram a pergunta possivelmente com base em Êxodo:
Não te encurvarás a elas nem as servirás; porque eu, o SENHOR teu Deus, sou Deus zeloso, que visito a iniquidade dos pais nos filhos, até a terceira e quarta geração daqueles que me odeiam.Êxodo 20:4-5
1)Cegueira como maldição hereditária, por parte dos pais; 2)Cegueira Por causa dos próprios pecados. 3)Cegueira para que se Manifeste as Obras de Deus
Jesus descartou as duas primeiras possibilidades, com seguinte resposta:
Jesus respondeu: Nem ele pecou nem seus pais; mas foi assim para que se manifestem nele as obras de Deus.
João 9:2-3

              O Homem era cego para que em hora oportuna se manifestasse nele a Obra de Deus.

II – Jesus contrariando os Homens                                    …

Hagar e Ismael no Deserto- Deus Ouve

(Texto Gn. 21; 14-21)                              Abraão levanta pela madrugada, toma pão e um odre de água, dá para Hagar colocando as coisas no ombro dela, pega o menino de aproximadamente 17 anos entrega-o para Hagar e despede a ambos, e despede. Hagar sai uma direção definida no deserto de Berseba, e sai errante. (Gn. 21; 14)
                         Uma dor e uma confiança tremenda dentro de Abraão. Ele sabia que nem Hagar e nem Ismael iriam morrer no deserto, porque Deus havia lhe garantido que faria de Ismael uma grande nação, e para isso Deus supriria todas as necessidades.                          Por outro lado Sara sua esposa estava muito incomodada, com o desprezo de Ismael em relação à Isaque, estava surgindo um clima muito comprometedor entre Ismael e Isaque, o que poderia cedo ou tarde gerar graves conseqüências. O próprio Deus aceitou a proposta de Sara, porque Deus havia traçado um Propósito na vida de Ismael à parte da casa de Abraão. Mais tarde tudo indica que casa de…

Cabelo da Mulher Cristã- Nove (09) Lições Bíblicas

Referencias: 1ª Co. 11:4-15/ 1ª Tm. 2: 9,10/ 1ª Pe. 3: 1-3

                           Três passagens bíblicas utilizadas por “teólogos” radicais, com estilo farisaico, para proibir as tranças, cortes e frisados nos cabelos, além do uso de jóias.  Mas em destaque nesta postagem, é o cabelo da Mulher Cristão. Temos postagens que tratam do uso de jóias nos seguintes sites:
Deus condena o uso de Jóias?  
http://prjefersonfabiano.blogspot.com.br/2011/10/deus-condena-o-uso-de-joias.html
O Uso de Jóias segundo Paulo e a Bíblia
http://prjefersonfabiano.blogspot.com.br/2013/01/o-uso-de-joias-segundo-paulo-e-biblia.html
Nove Lições sobre o Cabelo da Mulher Cristã segundo a Bíblia:
1.Cabelo longo da mulher cristã lhe é Honroso 2.Cabelo tosquiado/rapado na mulher cristã é Desonroso 3.Cabelo longo da mulher é sinal de poderio sobre os anjos 4.Cabelo longo em lugar do véu 5.Um traje modesto com pudor é mais importante que uma trança atraente 6.O Enfeite interior da mulher cristã vale mais do que um enfe…