Pular para o conteúdo principal

Dois Reencontro que marcaram a Vida de Jacó



                       A - O Reencontro de Jacó com Esaú 
O Reencontro da reconciliação entre Irmãos
          O Reencontro da Reconciliação entre Irmãos

Gênesis 27: 41 Esaú, pois, odiava a Jacó por causa da bênção com que seu pai o tinha abençoado, e disse consigo: 
Vêm chegando os dias de luto por meu pai;
 então hei de matar Jacó, meu irmão.

42 Ora, foram denunciadas a Rebeca estas palavras de Esaú, seu filho mais velho; pelo que ela mandou chamar Jacó, seu filho mais moço, e lhe disse: 
Eis que Esaú teu irmão se consola a teu respeito, propondo matar-te.


                           Este encontro fazia parte do pacto entre Deus e Jacó em Betel (Gn. 28: 21) Jacó desejava retornar para casa paterna, e ter paz com seu irmão Esaú (Edom) o qual havia sido lesado por ele no passado, recebendo a benção de Isaque em lugar de Esaú, Jacó fez isso sob a orientação de sua mãe, Rebeca.  
                          Como Jacó estava em constante oração e tomando sua decisões consultando a Deus, recebeu orientação divina que poderia retornar para sua Terra natal (Gn. 31:3) Jacó se preparou para o reencontro da seguinte maneira:

  • Jacó Orou (Gn. 32: 9-12/ Gn. 32: 24-26) 
  • Jacó enviou mensageiros com mensagens de Paz (Gn. 32: 13-16)
  • Jacó se humilhou perante Esau (Gn. 32: 17-20/ Gn. 33:3) 
  • Jacó não cessou de Orar a Deus e pedia confirmação do Reencontro (Gn. 32:24-26)
  • Jacó deu presente para Esaú: 
    13 Passou ali aquela noite; e do que tinha tomou um presente para seu irmão Esaú:
    14 duzentas cabras e vinte bodes, duzentas ovelhas e vinte carneiros,15 trinta camelas de leite com suas crias, quarenta vacas e dez touros, vinte jumentas e dez jumentinhos.
    16 Então os entregou nas mãos dos seus servos, cada manada em separado; e disse a seus servos: Passai adiante de mim e ponde espaço entre manada e manada.
    17 E ordenou ao primeiro, dizendo: Quando Esaú, meu irmão, te encontrar e te perguntar: De quem és, e para onde vais, e de quem são estes diante de ti? (Gn. 32: 13-17)

                  
Pontos Curiosos nesse Reencontro 
  • Esau veio acompanhado com 400 homens (Gn. 33:1) 
  • Jacó organizou a sua Caravana (Gn. 32: 1-4)
  • Jacó foi na frente se prostrou 07 vezes antes de se aproximar de Esau (Gn. 33:3)  

                                      Gênesis  33: 4 Então Esaú correu-lhe ao encontro, abraçou-o, lançou-se-lhe ao pescoço, e o beijou; e eles choraram.
                           
                             Jacó e Esaú se reconciliaram com perdão sincero e amor fraternal e viveram pacificamente entre eles, os conflitos veio entre seus descendentes , mas não entre Jacó e Esaú. (Números 20:14-21)


                    B- O Reencontro de Jacó e José 

                                    O Reencontro que matou Saudades 

                   Depois de um longo período de ausência, cerca de 21 anos, acreditando que seu filho José poderia ter sido devorado por uma fera do deserto, sem saber que filho foi vitima de feras domesticas em trajes de gente. 

Gn. 37:31 Tomaram, então, a túnica de José, mataram um cabrito, 
e tingiram a túnica no sangue.

32 Enviaram a túnica de várias cores, mandando levá-la a seu pai e dizer-lhe: Achamos esta túnica; vê se é a túnica de teu filho, ou não.
33 Ele a reconheceu e exclamou: A túnica de meu filho! uma besta-fera o devorou; certamente José foi despedaçado.
34 Então Jacó rasgou as suas vestes, e pôs saco sobre os seus lombos e lamentou seu filho por muitos dias.
35 E levantaram-se todos os seus filhos e todas as suas filhas, para o consolarem; ele, porém, recusou ser consolado, e disse: Na verdade, com choro hei de descer para meu filho até o Seol. Assim o chorou seu pai.



                                  Veio mais uma fase de fome na Terra (Gn. 12:10/ Gn 26:1) Jacó abastecido financeiramente porque era prospero, solicita a seus 10 filho para descerem ao Egito para comprar alimento, pois chegava noticia que no Egito havia fartura. 
                           Os dez filhos de Jacó: Rubem, Simeão, Levi, Judá, Dã, Naftali, Gade, Aser, Zebulon e Issacar. Estes que desceram foram justamente aqueles que planejaram o mal contra José e de comum acordo mentiram omitindo a verdade para Jacó. 
                                 O Principal responsável pela venda de alimentos no Egito era José, de algum modo os irmãos de José foram conduzidos até o local onde José estava. Chegando neste local José logo reconheceu a seus irmãos. (mas detalhes do Reencontro entre José e seus Irmãos leia Gênesis capítulos 42-45 e a postagem: "05 Encontros e 02 Reencontros que Marcaram a Vida de José do Egito")  
                                  Os irmãos de José se inclinaram perante ele, de acordos com seus sonhos de 21 anos atrás.(Gn. 37: 6-10 compare Gn 41:47 e Gn. 45:6 ) Foram dois rencontros, o primeiro sem Benjamim, o irmão caçula, e o segundo com Benjamin. No segundo reencontro com seus irmãos quando José viu Benjamin seu irmão que antes era apenas uma criança, e agora um moço com cerca de 20 anos se emocionou; depois se revelou para seus irmãos. 
                            Jacó ver seus partirem em 10 para o Egito comprar alimento e viu retornar 09, pois Simeão ficou preso no Egito, estranhou a situação, mas nem imaginou que aqueles acontecimentos estavam sendo coordenados por Deus. 
                           Na segunda descida Jacó foi forçado a deixar enviar seu filho mais novo Benjamim para descer para o Egito. 
                              Com passar de alguns dias; porque a viagem era longa Jacó avista seus 11 filhos retornando, e com uma noticia estrondosa que abalou sua estrutura física e emocional. 
                     
                Gn 45: 25 Então subiram do Egito, 
vieram à terra de Canaã, a Jacó seu pai,
26 e lhe anunciaram, dizendo: José ainda vive, e é governador de toda a terra do Egito. E o seu coração desmaiou, porque não os acreditava.

27 Quando, porém, eles lhe contaram todas as palavras que José lhes falara, e vendo Jacó, seu pai, os carros que José enviara para levá-lo, 
reanimou-se-lhe o espírito;
28 e disse Israel: Basta; ainda vive meu filho José; 
eu irei e o verei antes que morra.
                               
                            Depois de consultar a Deus Jacó desceu para o Egito para se reencontra com seu filho José, o qual acreditava que o mesmo havia sido morto por fera. No Egito Jacó ver José seu filho predileto noutra carruagem, ambos deixam as carruagem descem e vão ao encontro à pé caminham a passos rapidos para o reencontro que matou saudades. 
                                  Vale salientar que Jacó não reconhecia mais a José por causa do tempo e do aparato, e por causa de seus trajes reais, trajes esses que Jacó sonha lhe dá.    


Gn. 46: 29 Então José aprontou o seu carro, e subiu ao encontro de Israel, seu pai, a Gósen; e tendo-se-lhe apresentado, lançou-se ao seu pescoço, e chorou sobre o seu pescoço longo tempo.
30 E Israel disse a José: Morra eu agora, já que tenho visto o teu rosto, 
pois que ainda vives.



Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Por que Jesus Cuspiu antes de curar o Cego?

Mensagem com base em João 9: 1-23


I – Qual causa da Cegueira do Homem?
 Este nascera cego curiosamente para Glória de Deus, os discípulos procuravam uma causa para a cegueira e perguntaram: “Rabi, quem pecou, este ou seus pais, para que nascesse cego?”. Fizeram a pergunta possivelmente com base em Êxodo:
Não te encurvarás a elas nem as servirás; porque eu, o SENHOR teu Deus, sou Deus zeloso, que visito a iniquidade dos pais nos filhos, até a terceira e quarta geração daqueles que me odeiam.Êxodo 20:4-5
1)Cegueira como maldição hereditária, por parte dos pais; 2)Cegueira Por causa dos próprios pecados. 3)Cegueira para que se Manifeste as Obras de Deus
Jesus descartou as duas primeiras possibilidades, com seguinte resposta:
Jesus respondeu: Nem ele pecou nem seus pais; mas foi assim para que se manifestem nele as obras de Deus.
João 9:2-3

              O Homem era cego para que em hora oportuna se manifestasse nele a Obra de Deus.

II – Jesus contrariando os Homens                                    …

Hagar e Ismael no Deserto- Deus Ouve

(Texto Gn. 21; 14-21)                              Abraão levanta pela madrugada, toma pão e um odre de água, dá para Hagar colocando as coisas no ombro dela, pega o menino de aproximadamente 17 anos entrega-o para Hagar e despede a ambos, e despede. Hagar sai uma direção definida no deserto de Berseba, e sai errante. (Gn. 21; 14)
                         Uma dor e uma confiança tremenda dentro de Abraão. Ele sabia que nem Hagar e nem Ismael iriam morrer no deserto, porque Deus havia lhe garantido que faria de Ismael uma grande nação, e para isso Deus supriria todas as necessidades.                          Por outro lado Sara sua esposa estava muito incomodada, com o desprezo de Ismael em relação à Isaque, estava surgindo um clima muito comprometedor entre Ismael e Isaque, o que poderia cedo ou tarde gerar graves conseqüências. O próprio Deus aceitou a proposta de Sara, porque Deus havia traçado um Propósito na vida de Ismael à parte da casa de Abraão. Mais tarde tudo indica que casa de…

Cabelo da Mulher Cristã- Nove (09) Lições Bíblicas

Referencias: 1ª Co. 11:4-15/ 1ª Tm. 2: 9,10/ 1ª Pe. 3: 1-3

                           Três passagens bíblicas utilizadas por “teólogos” radicais, com estilo farisaico, para proibir as tranças, cortes e frisados nos cabelos, além do uso de jóias.  Mas em destaque nesta postagem, é o cabelo da Mulher Cristão. Temos postagens que tratam do uso de jóias nos seguintes sites:
Deus condena o uso de Jóias?  
http://prjefersonfabiano.blogspot.com.br/2011/10/deus-condena-o-uso-de-joias.html
O Uso de Jóias segundo Paulo e a Bíblia
http://prjefersonfabiano.blogspot.com.br/2013/01/o-uso-de-joias-segundo-paulo-e-biblia.html
Nove Lições sobre o Cabelo da Mulher Cristã segundo a Bíblia:
1.Cabelo longo da mulher cristã lhe é Honroso 2.Cabelo tosquiado/rapado na mulher cristã é Desonroso 3.Cabelo longo da mulher é sinal de poderio sobre os anjos 4.Cabelo longo em lugar do véu 5.Um traje modesto com pudor é mais importante que uma trança atraente 6.O Enfeite interior da mulher cristã vale mais do que um enfe…