Pular para o conteúdo principal

Cura de um Leproso (Mt. 8: 1-3)







Mateus  8 



1 Quando Jesus desceu do monte, grandes multidões o seguiam.
2 E eis que veio um leproso e o adorava, dizendo: Senhor, se quiseres, podes tornar-me limpo.
3 Jesus, pois, estendendo a mão, tocou-o, dizendo: Quero; sê limpo. No mesmo instante ficou purificado da sua lepra.
4 Disse-lhe então Jesus: Olha, não contes isto a ninguém; mas vai, mostra-te ao sacerdote, e apresenta a oferta que Moisés determinou, para lhes servir de testemunho.




Mt. 8: 1 – Era um hábito Jesus estar monte, às vezes orando, as pregando, os reunido a sós com seus discípulos, porque estes lugares estavam longe dos grandes centros. Os Montes ofereciam uma temperatura mais amena e tranqüila, o vento além de refrescar espalhava a voz de Cristo para os ouvintes.


                       Mt. 8: 2 – O Leproso vem no meio da multidão e adora a Cristo, tendo a convicção que se Jesus quisesse curá-lo, curaria, bastava querer. Este homem já estava com a fé amadurecida para receber o milagre. Embora a lepra fosse incurável para a medicina da época, o homem acreditava que o Senhor Jesus possuía o Poder de Curá-lo, caso desejasse cura-lo. 

                                Mt. 8: 3 – Vendo a Fé do Homem Jesus estende a mão direção dele dizendo que queria que ele fosse limpo, e logo instantaneamente o homem foi curado da lepra.



                           A Decisão do Leproso (Mt. 8: 2-4)

A – Partir ao Encontro de Jesus
B - Adorar a Jesus
C - Não duvidar que Jesus pudesse realizar o Milagre

Resultado: Foi Curado da Lepra

Erro do Leproso: O Evangelista Marcos diz que este leproso divulgou o Milagre para muitos. (Mc. 1: 40-45)

                             Mt. 8: 1-4 – No século I no Judaísmo havia um consenso, sobre os Sinais do Messias, um dos Sinais seria o Poder para Curar da Lepra (Tzarat´at) e os outros sinais seriam conforme Mateus 11: 2-5:

                                               - O Cego Enxergar
                                               - O Coxo Andar
                                               - O Surdo Ouvir
                                               - O Morto Ressuscitar
                                               - Anunciar o Evangelho

                             Enviando o Ex-Leproso para o sacerdote, Jesus estava anunciando ao sacerdote que o Messias Esperado já havia chegado. O Ex-leproso deveria primeiro cumprir o que a Lei de Moisés ensina no templo

                         Mt. 8: 4 – Jesus não veio ab-rogar a lei e como evidencia disso pede para o leproso se apresentar diante do sacerdote e apresentar uma oferta conforme Moisés determinou Levíticos 14: 3,10:

1.     Dois Cordeiros sem manchas
2.     Uma Cordeira sem Mancha de 01 ano
3.     Três Dizimas de Flor de Farinha para a oferta de manjares, amassada com azeite
4.     Um Logue de Azeite [0,5 litros]

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Por que Jesus Cuspiu antes de curar o Cego?

Mensagem com base em João 9: 1-23


I – Qual causa da Cegueira do Homem?
 Este nascera cego curiosamente para Glória de Deus, os discípulos procuravam uma causa para a cegueira e perguntaram: “Rabi, quem pecou, este ou seus pais, para que nascesse cego?”. Fizeram a pergunta possivelmente com base em Êxodo:
Não te encurvarás a elas nem as servirás; porque eu, o SENHOR teu Deus, sou Deus zeloso, que visito a iniquidade dos pais nos filhos, até a terceira e quarta geração daqueles que me odeiam.Êxodo 20:4-5
1)Cegueira como maldição hereditária, por parte dos pais; 2)Cegueira Por causa dos próprios pecados. 3)Cegueira para que se Manifeste as Obras de Deus
Jesus descartou as duas primeiras possibilidades, com seguinte resposta:
Jesus respondeu: Nem ele pecou nem seus pais; mas foi assim para que se manifestem nele as obras de Deus.
João 9:2-3
              O Homem era cego para que em hora oportuna se manifestasse nele a Obra de Deus.

II – Jesus contrariando os Homens                                    …

Hagar e Ismael no Deserto- Deus Ouve

(Texto Gn. 21; 14-21)                              Abraão levanta pela madrugada, toma pão e um odre de água, dá para Hagar colocando as coisas no ombro dela, pega o menino de aproximadamente 17 anos entrega-o para Hagar e despede a ambos, e despede. Hagar sai uma direção definida no deserto de Berseba, e sai errante. (Gn. 21; 14)
                         Uma dor e uma confiança tremenda dentro de Abraão. Ele sabia que nem Hagar e nem Ismael iriam morrer no deserto, porque Deus havia lhe garantido que faria de Ismael uma grande nação, e para isso Deus supriria todas as necessidades.                          Por outro lado Sara sua esposa estava muito incomodada, com o desprezo de Ismael em relação à Isaque, estava surgindo um clima muito comprometedor entre Ismael e Isaque, o que poderia cedo ou tarde gerar graves conseqüências. O próprio Deus aceitou a proposta de Sara, porque Deus havia traçado um Propósito na vida de Ismael à parte da casa de Abraão. Mais tarde tudo indica que casa de…

Zacarias, pai de João Batista- Parte 1 (Personagens Bíblicos)

Dados Gerais sobre Zacarias, pai de João Batista  

A postagem visa facilitar estudos sobre a pessoa exemplar de Zacarias, pai de João Batista, deixando claro, logo no principio que admite -se cópias desta postagem desde se cumpra as normas dos Direitos Autorais.

Zacarias (do hebraico זְכַרְיָה, Zekariyah, "Deus se lembrou")