Pular para o conteúdo principal

Vencendo um Gigante Chamado Desespero


    Lição com Base na História de José- Gênesis 37-41


                                 O que José sentiu quando traído por seus irmãos e lançado numa cisterna, enquanto seus irmãos negociavam entre si a sua alma? O Gigante do Desespero cruzou o caminho de José pelo menos Quatro vezes, a primeira vez foi numa cisterna, a segunda à caminho do Egito para ser vendido como escravo, e a terceira vez diante de uma acusação de tentativa de Abuso Sexual, na qual foi conduzido a um presidio de segurança máxima, e a quarta quando o copeiro mor esqueceu de José. 


a) Na Cisterna 

                                 José nu dentro de uma cisterna no meio de um deserto ouvia seus irmãos decidindo o seu futuro, se deveria mata-lo, e como fazer isso, o que deveriam fazer com José para ficar livre dele de uma vez por todas. 
                              O Desespero invadiu pela porta do coração e invadiu a alma de José, e a dizer em seu ouvido:Seus sonhos não serão realizados, É o seu FIM! 



                          Mas o que José fez? Deixou o desespero entrar em sua mente e começou a gritar? Não! José ficou em silencio na terra, bloqueou sua mente e orou confiadamente em Deus, até que seus irmãos em consenso decidiram vende-lo como escravo.  


b) À Caminho do Egito 

                               Foi vendido por seus irmãos aos ismaelitas na qualidade de moeda para comercio, à caminho no deserto rumo ao Egito, o gigante do desespero a cada passo gritava no ouvido de José: Seus Sonhos não serão realizados É o seu fim, você não vai sair dessa!                                                                                                                    Mas, José perseverava na oração e na confiança em Deus.
                                Lá no Egito Deus já estava providenciando um lugar para coloca-lo e uma pessoa para cuidar de José um lugar  confortável, por que Deus Não resiste ao Clamor de uma pessoa aflita em meio ao Desespero. 
                               Na casa de Potifar o Gigante do desespero foi embora, e José cresceu lá dentro, ganhou a confiança e o respeito de Potifar, logo foi colocado como administrador de todas as propriedades de Potifar. Todavia, Satanás não estava contente com o exito de José. Enviou propostas a José por meio da mulher de Potifar, que tentava seduzi-lo o tempo todo.Até que certo dia, seu esposo foi viajar e ela não se conteve e tentou seduzir José, não atingiu seu propósito e ficou frustrada, viu que não tinha jeito de possuir a José, ai ela entrou em desespero, gritou e acusou José de tentar abusar dela. 


c) Sob acusação de tentativa de Abuso Sexual  

                       Diante de tão grave acusação o gigante do desespero visitou a José na casa de Potifar, mais uma vez gritando nos ouvidos de José: Seus sonhos não se tornarão em realidade, É o seu fim! 
                          Afinal! Você conhece essa voz? 
                           José ouviu sentiu o drama no seu coração e na sua alma, porém, com sua mente preservada decidiu orar mais uma vez confiadamente ao SENHOR. 
                          Como resultado de sua oração e confiança em Deus, Potifar não mandou mata-lo, mas decidiu envia-lo para um presidio. 
                         Lá no presidio não cessou suas orações e a sua confiança crescia cada vez mais a medida que José orava. Pois nossa confiança (Fé) cresce a medida que oramos.
                
         José ganhou a confiança do Diretor do presidio, sabe porque? Porque quando depositamos nossa confiança em Deus, ganhamos a confiança das pessoas como resultado. Tudo que depositamos no Céu colhemos de imediato na terra. 
                         Até que vieram o copeiro-mor e o padeiro- mor com sonhos os quais Deus usou como estratégia para arrancar José de uma vez por todas de uma vida difícil e confirmar seus sonhos. Por meio do Espírito de Deus José interpretou os sonhos e tudo procedeu como José havia predito, mas o copeiro-mor esqueceu de José, e mais uma vez o gigante do desespero gritou no ouvido de José: Desta vez é o seu fim! Você não vai sair daqui. 


d) O Copeiro Mor esquece de José


                                Estando o Copeiro restabelecido nas atividades na casa de Faraó, esqueceu de José. Porém faraó teve dois sonhos que ninguém conseguia interpretar, esse foi o método que Deus utilizou para trazer a memória do copeiro -mor a pessoa de José.  

                               O Copeiro lembrou de José e comentou acerca dele com Faraó, que logo mandou tirar José do Carcere. José foi apresentado diante de faraó, e Deus usou de misericórdia com José dando a interpretação dos sonhos de faraó para José. Com esta fato faraó ficou convencido que não havia uma pessoa melhor do que José para ser seu Primeiro Ministro sobre o Egito. 

                             Conclusão: 
Aqueles que vencem o Gigante do Desespero são exaltados por Deus e pelos homens.  

                         

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Por que Jesus Cuspiu antes de curar o Cego?

Mensagem com base em João 9: 1-23


I – Qual causa da Cegueira do Homem?
 Este nascera cego curiosamente para Glória de Deus, os discípulos procuravam uma causa para a cegueira e perguntaram: “Rabi, quem pecou, este ou seus pais, para que nascesse cego?”. Fizeram a pergunta possivelmente com base em Êxodo:
Não te encurvarás a elas nem as servirás; porque eu, o SENHOR teu Deus, sou Deus zeloso, que visito a iniquidade dos pais nos filhos, até a terceira e quarta geração daqueles que me odeiam.Êxodo 20:4-5
1)Cegueira como maldição hereditária, por parte dos pais; 2)Cegueira Por causa dos próprios pecados. 3)Cegueira para que se Manifeste as Obras de Deus
Jesus descartou as duas primeiras possibilidades, com seguinte resposta:
Jesus respondeu: Nem ele pecou nem seus pais; mas foi assim para que se manifestem nele as obras de Deus.
João 9:2-3
              O Homem era cego para que em hora oportuna se manifestasse nele a Obra de Deus.

II – Jesus contrariando os Homens                                    …

Hagar e Ismael no Deserto- Deus Ouve

(Texto Gn. 21; 14-21)                              Abraão levanta pela madrugada, toma pão e um odre de água, dá para Hagar colocando as coisas no ombro dela, pega o menino de aproximadamente 17 anos entrega-o para Hagar e despede a ambos, e despede. Hagar sai uma direção definida no deserto de Berseba, e sai errante. (Gn. 21; 14)
                         Uma dor e uma confiança tremenda dentro de Abraão. Ele sabia que nem Hagar e nem Ismael iriam morrer no deserto, porque Deus havia lhe garantido que faria de Ismael uma grande nação, e para isso Deus supriria todas as necessidades.                          Por outro lado Sara sua esposa estava muito incomodada, com o desprezo de Ismael em relação à Isaque, estava surgindo um clima muito comprometedor entre Ismael e Isaque, o que poderia cedo ou tarde gerar graves conseqüências. O próprio Deus aceitou a proposta de Sara, porque Deus havia traçado um Propósito na vida de Ismael à parte da casa de Abraão. Mais tarde tudo indica que casa de…

Zacarias, pai de João Batista- Parte 1 (Personagens Bíblicos)

Dados Gerais sobre Zacarias, pai de João Batista  

A postagem visa facilitar estudos sobre a pessoa exemplar de Zacarias, pai de João Batista, deixando claro, logo no principio que admite -se cópias desta postagem desde se cumpra as normas dos Direitos Autorais.

Zacarias (do hebraico זְכַרְיָה, Zekariyah, "Deus se lembrou")