Pular para o conteúdo principal

As Duas Naturezas de Cristo



E o Verbo se fez Carne...
O Senhor Jesus ocupou um corpo semelhante ao meu e ao seu, sujeito as mesmas paixões, dores, limitações, sentimentos... Para sentir na pele o que nós sentimos.  Este corpo estava predestinado a morte como todos nós, se não morresse na cruz estava sujeito a morrer de doenças, acidente e velhice, caso não fosse trasladado. Porém, ele veio para morrer em nosso favor e padecer morte de cruz, para que se cumprissem as Escrituras Sagradas. (Is. 53/ ler Salmo 22)
                                   Ele habitou entre nós; cheio de Graça e Verdade, Cristo passou pelo mesmo processo desde o nascimento até a sua morte.

Lc. 2: 52 E crescia Jesus em sabedoria,
em estatura e em graça diante de Deus e dos homens.

                                   A Segunda Natureza de Cristo é a Divina desde sua Preexistência até a sua Eternidade. O Apostolo Paulo faz um breve resumo das duas Naturezas de Cristo:

Cl. 1:15 o qual é imagem do Deus invisível, o primogênito de toda a criação;
16 porque nele foram criadas todas as coisas nos céus e na terra, as visíveis e as invisíveis, sejam tronos, sejam dominações, sejam principados, sejam potestades; tudo foi criado por ele e para ele.
17 Ele é antes de todas as coisas, e nele subsistem todas as coisas;
18 também ele é a cabeça do corpo, da igreja; é o princípio, o primogênito dentre os mortos, para que em tudo tenha a preeminência,
19 porque aprouve a Deus que nele habitasse toda a plenitude,
20 e que, havendo por ele feito a paz pelo sangue da sua cruz, por meio dele reconciliasse consigo mesmo todas as coisas, tanto as que estão na terra como as que estão nos céus.

                                   Descrevemos abaixo alguns sentimentos de Cristo como “Homem” e como “Deus”:

a)     Sentiu Fome... O Diabo sugeriu que transformasse pedra em pão diante da fome e do esgotamento físico que Jesus estava sentindo (Mt. 21:18);

Mt. 4:2 E, tendo jejuado quarenta dias e quarenta noites, depois teve fome.
3 Chegando, então, o tentador, disse-lhe:
Se tu és Filho de Deus manda que estas pedras se tornem em pães.

                        Porém, como Deus é o Pão da Vida e aquele que oferece descanso para o Cansado e aflito.

Mt. 11:28 Vinde a mim, todos os que estais cansados e oprimidos,
e eu vos aliviarei.
29 Tomai sobre vós o meu jugo, e aprendei de mim, que sou manso e humilde de coração; e achareis descanso para as vossas almas.
30 Porque o meu jugo é suave, e o meu fardo e leve.

Jo. 6: 34 Disseram-lhe, pois: Senhor, dá-nos sempre desse pão.
35 Declarou-lhes Jesus. Eu sou o pão da vida; aquele que vem a mim, de modo algum terá fome, e quem crê em mim jamais terá sede.

b)     Sentiu Sede... Junto a uma fonte de água pediu água para uma Samaritana; Porém como Deus é a Verdadeira Fonte de Água da Vida.

Jo 4: 13 Replicou-lhe Jesus: Todo o que beber desta água tornará a ter sede;
14 mas aquele que beber da água que eu lhe der nunca terá sede; pelo contrário, a água que eu lhe der se fará nele uma fonte de água que jorre para a vida eterna.

c)     Sentiu Fortes Emoções... Ao ver a família de Lázaro consternada e enlutada, Jesus Chorou; Porém como Deus Ressuscitou a Lázaro e provou ser Ele a Ressurreição e Vida

Jo . 11: 25 Declarou-lhe Jesus: Eu sou a ressurreição e a vida;
quem crê em mim, ainda que morra, viverá;
26 e todo aquele que vive, e crê em mim, jamais morrerá. Crês isto?

d)     Sentiu Alegria... Quando seus discípulos voltaram da Missão na qual crerem no Poder de seu Nome e expulsaram demônios, Curaram os enfermos, ressuscitaram os mortos além de pregarem o Reino de Deus. Mas como Deus concedia Poder e Autoridade no seu Nome. (Lc. 10: 1-18)

Lc. 10: 19 Eis que vos dei autoridade para pisar serpentes e escorpiões, e sobre todo o poder do inimigo; e nada vos fará dano algum.
20 Contudo, não vos alegreis porque se vos submetem os espíritos; alegrai-vos antes por estarem os vossos nomes escritos nos céus.
21 Naquela mesma hora exultou Jesus no Espírito Santo, e disse: Graças te dou, ó Pai, Senhor do céu e da terra, porque ocultaste estas coisas aos sábios e entendidos, e as revelaste aos pequeninos;
sim, ó Pai, porque assim foi do teu agrado.

e)     Sentiu Raiva... Ao entrar no Templo e ver o comercio abusivo e avarento dentro da Casa de Deus, chicoteou e expulsou os cambiadores. Como Filho do Deus Altíssimo deixou claro que a casa de Deus, era dele, e era Casa de Oração e não casa de salteadores.

Mt. 21:12 Então Jesus entrou no templo, expulsou todos os que ali vendiam e compravam, e derribou as mesas dos cambistas e as cadeiras dos que vendiam pombas;
13 e disse-lhes: Está escrito: A minha casa será chamada casa de oração; vós, porém, a fazeis covil de salteadores.

f)       Sentiu Admiração... Admirou-se da Fé do Centurião. Como Deus usou a Fé dele para operar os milagres. (Mt. 8: 10-13)  

g)     Sentiu compaixão... Avistando a Multidão como ovelhas sem pastor com fome da Palavra de Deus e de pão, se compadeceu. Como Deus alimentou a todos com a Mensagem e Multiplicou os pães.(Mt. 14:14-21)  

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Por que Jesus Cuspiu antes de curar o Cego?

Mensagem com base em João 9: 1-23


I – Qual causa da Cegueira do Homem?
 Este nascera cego curiosamente para Glória de Deus, os discípulos procuravam uma causa para a cegueira e perguntaram: “Rabi, quem pecou, este ou seus pais, para que nascesse cego?”. Fizeram a pergunta possivelmente com base em Êxodo:
Não te encurvarás a elas nem as servirás; porque eu, o SENHOR teu Deus, sou Deus zeloso, que visito a iniquidade dos pais nos filhos, até a terceira e quarta geração daqueles que me odeiam.Êxodo 20:4-5
1)Cegueira como maldição hereditária, por parte dos pais; 2)Cegueira Por causa dos próprios pecados. 3)Cegueira para que se Manifeste as Obras de Deus
Jesus descartou as duas primeiras possibilidades, com seguinte resposta:
Jesus respondeu: Nem ele pecou nem seus pais; mas foi assim para que se manifestem nele as obras de Deus.
João 9:2-3
              O Homem era cego para que em hora oportuna se manifestasse nele a Obra de Deus.

II – Jesus contrariando os Homens                                    …

Hagar e Ismael no Deserto- Deus Ouve

(Texto Gn. 21; 14-21)                              Abraão levanta pela madrugada, toma pão e um odre de água, dá para Hagar colocando as coisas no ombro dela, pega o menino de aproximadamente 17 anos entrega-o para Hagar e despede a ambos, e despede. Hagar sai uma direção definida no deserto de Berseba, e sai errante. (Gn. 21; 14)
                         Uma dor e uma confiança tremenda dentro de Abraão. Ele sabia que nem Hagar e nem Ismael iriam morrer no deserto, porque Deus havia lhe garantido que faria de Ismael uma grande nação, e para isso Deus supriria todas as necessidades.                          Por outro lado Sara sua esposa estava muito incomodada, com o desprezo de Ismael em relação à Isaque, estava surgindo um clima muito comprometedor entre Ismael e Isaque, o que poderia cedo ou tarde gerar graves conseqüências. O próprio Deus aceitou a proposta de Sara, porque Deus havia traçado um Propósito na vida de Ismael à parte da casa de Abraão. Mais tarde tudo indica que casa de…

Zacarias, pai de João Batista- Parte 1 (Personagens Bíblicos)

Dados Gerais sobre Zacarias, pai de João Batista  

A postagem visa facilitar estudos sobre a pessoa exemplar de Zacarias, pai de João Batista, deixando claro, logo no principio que admite -se cópias desta postagem desde se cumpra as normas dos Direitos Autorais.

Zacarias (do hebraico זְכַרְיָה, Zekariyah, "Deus se lembrou")