Pular para o conteúdo principal

OS SEGREDOS DE LÉA, ESPOSA DE JACÓ




 
a) Mulher de Oração

O casamento de Léa com Jacó foi praticamente acidental e involuntário, ela amava a Jacó em silencio. E quando seu pai Labão sugeriu a mesma para casar com Jacó deixando Raquel para depois, ela topou. Duas irmãs amando o mesmo Homem.


b) Mulher e Filha Submissa

Como uma filha submissa ela obedeceu ao pai e se deu bem, casando com Jacó, em lugar de sua irmã Raquel, quando poderia ter recusado, ou seja, Léa sabia aproveitar bem as oportunidades. Se houve questionamentos de Léa com o pai, não foi registrado, mas se houvesse possivelmente a Bíblia registraria.

Gn. 29:22 Reuniu, pois, Labão todos os homens do lugar, e fez um banquete.
23 Â tarde tomou a Léia, sua filha e a trouxe a Jacó, que esteve com ela.
24 E Labão deu sua serva Zilpa por serva a Léia, sua filha.
25 Quando amanheceu, eis que era Léia; pelo que perguntou Jacó a Labão: Que é isto que me fizeste? Porventura não te servi em troca de Raquel? Por que, então, me enganaste?
26 Respondeu Labão: Não se faz assim em nossa terra; não se dá a menor antes da primogênita.
27 Cumpre a semana desta; então te daremos também a outra, pelo trabalho de outros sete anos que ainda me servirás.


c) Mulher que Sabia aproveitar as oportunidades

Não foi um ato de traição contra a irmã, ela sabia que Jacó estaria disposto a fazer qualquer coisa para casar-se com Raquel, pois o amor de Jacó para com Raquel era notável, todos poderia ver. Nota-se isso no primeiro encontro de Jacó com Raquel, quando ele abraça a moça furtivamente, beija e chora no ombro da moça.

Gn. 29:10 Quando Jacó viu a Raquel, filha de Labão, irmão de sua mãe, e as ovelhas de Labão, irmão de sua mãe, chegou-se, revolveu a pedra da boca do poço e deu de beber às ovelhas de Labão, irmão de sua mãe.
11 Então Jacó beijou a Raquel e, levantando a voz, chorou.


d) A Mulher que sabe respeitar o espaço alheio

Léa mora junto com Jacó e sua irmã Raquel, ela sabia que aquele Lar era de sua irmã, e que as intenções de Jacó era casar-se apenas com uma mulher e não com duas. Leia também sabia que não era amada pelo esposo, mas orava e aguardava com paciência.


e) Mulher que sabia lidar com o Desprezo

Jacó despreza Léa, ela deveria sentir-se muito mal com isso, mas como ela deveria lidar isso? Com o desprezo de seu marido, o homem que ela tanto amava? Ela poderia desistir do casamento, seu Pai Labão com toda certeza apoiaria sua decisão, mas Léa não desistiu do casamento, antes perseverou até o fim, orando e tratando com Deus os seus Problemas.

Gn. 29: 31 Viu, pois, o Senhor que Léia era desprezada e tornou-lhe fecunda a madre; Raquel, porém, era estéril.


f) Mulher fértil

O Maior desejo de Raquel era conceber um filho com Jacó, embora sendo formosa de porte e semblante, Raquel possuía um terrível defeito, era uma mulher de pouca oração, enquanto Léa orava bastante. Neste caso Deus ouviu as Orações de Léa e ela gera filhos com Jacó, enquanto Raquel não gera nenhum. Ao todo Léa gerou 06 filhos; Rubem, Simeão, Levi, Judá, Issacar e Zebulom e 01 filha chamada Diná.  (Gn. 29: 31-35/ Gn. 30: 17-21)


Gn. 32 E Léia concebeu e deu à luz um filho, a quem chamou Rúben; pois disse: Porque o Senhor atendeu à minha aflição; agora me amará meu marido.
33 Concebeu outra vez, e deu à luz um filho; e disse: Porquanto o Senhor ouviu que eu era desprezada, deu-me também este. E lhe chamou Simeão.
34 Concebeu ainda outra vez e deu à luz um filho e disse: Agora esta vez se unirá meu marido a mim, porque três filhos lhe tenho dado. Portanto lhe chamou Levi.
35 De novo concebeu e deu à luz um filho; e disse: Esta vez louvarei ao Senhor. Por isso lhe chamou Judá. E cessou de ter filhos.


g) Mulher perseverante

Mesmo gerando vários filhos com Jacó, ela não recebia do marido a devida atenção, e sua irmã Raquel passou a ser a sua principal rival, alimento muita inveja acerca de leia, quando deveria fazer o mesmo de Léa, orar.


h) Mulher que sabia Concorrer

Gênesis  30:1 Vendo Raquel que não dava filhos a Jacó, teve inveja de sua irmã, e disse a Jacó: Dá-me filhos, senão eu morro.

                      Raquel sabendo que era estéril decidiu pedir a Jacó para esse coabitasse com sua serva Bila para gerar filhos e assim concorrer com Léia.

Gn. 30: 3 Respondeu ela: Eis aqui minha serva Bila; recebe-a por mulher, para que ela dê à luz sobre os meus joelhos, e eu deste modo tenha filhos por ela.

Neste caso Léia percebendo que a sua madre havia fechado decidiu fazer o mesmo de Raquel, colocou sua serva Zilpa a disposição de Jacó para que ele gerasse filhos com ela.

Gn. 30: 9 Também Léia, vendo que cessara de ter filhos, tomou a Zilpa, sua serva, e a deu a Jacó por mulher.
10 E Zilpa, serva de Léia, deu à luz um filho a Jacó.


i) Mulher que Dispensava Crendices Populares e Acreditava em Deus

Mandrágoras 
Certa feita Rubem, filho mais velho de Léa foi ao campo e trouxe algumas mandrágoras para sua mãe, Raquel vendo aquilo se sentiu incomodada e queria comer das mandrágoras, pois havia crendices de que Mulheres poderia engravidar através de mandrágoras. Mas Léa apenas orava a Deus em silencio o tempo todo acreditando inteiramente nele. Resultado:

Gn. 30: 14 Ora, saiu Rúben nos dias da ceifa do trigo e achou mandrágoras no campo, e as trouxe a Léia, sua mãe. Então disse Raquel a Léia: Dá-me, peço, das mandrágoras de teu filho.
15 Ao que lhe respondeu Léia: É já pouco que me hajas tirado meu marido? queres tirar também as mandrágoras de meu filho? Prosseguiu Raquel: Por isso ele se deitará contigo esta noite pelas mandrágoras de teu filho.
16 Quando, pois, Jacó veio à tarde do campo, saiu-lhe Léia ao encontro e disse: Hás de estar comigo, porque certamente te aluguei pelas mandrágoras de meu filho. E com ela deitou-se Jacó aquela noite.
17 E ouviu Deus a Léia, e ela concebeu e deu a Jacó um quinto filho.
18 Então disse Léia: Deus me tem dado o meu galardão, porquanto dei minha serva a meu marido. E chamou ao filho Issacar.
19 Concebendo Léia outra vez, deu a Jacó um sexto filho;
20 e disse: Deus me deu um excelente dote; agora morará comigo meu marido, porque lhe tenho dado seis filhos. E chamou-lhe Zebulom.
21 Depois. disto deu à luz uma filha, e chamou-lhe Diná.


j) Mulher que sabia lidar com as Dificuldades mais diversas

Léa era desprezada pelo Marido, gerava um filho após o outro e não consegui atrair o marido para si, Raquel tomava o marido impedindo que o mesmo coabitasse com ela, Léa era uma mulher carente, que também sabia lidar com a ingratidão do marido e a inveja e ciume de sua única irmã.

l) Mulher que rejeitava a idolatria

Gn. 31: 33 Entrou, pois, Labão na tenda de Jacó, na tenda de Léia e na tenda das duas servas, e não os achou; e, saindo da tenda de Léia, entrou na tenda de Raquel.
34 Ora, Raquel havia tomado os ídolos e os havia metido na albarda do camelo, e se assentara em cima deles. Labão apalpou toda a tenda, mas não os achou.

                              Léa tinha um caráter sem igual, não era ambiciosa, nem invejosa, e muito menos idolatra. Enquanto de Raquel não podemos dizer o mesmo.

m) Mulher Vitoriosa

Raquel queria ser tão fértil como sua irmã Raquel, e esse desejo a matou, Raquel gerou a José, depois de muita oração, mas insistia contra a natureza de seu próprio corpo, e gerou um segundo filho, Benjamim, o qual desejou chamou de Benoni, filho da minha dor. Mas Jacó decidiu chamá-lo de Benjami. No parto deste Raquel veio a falecer, deixou Jacó para aquela que encarava como sua rival Léa, sua irmã.

Em resumo: O Maior de todos os segredos de Léa era a oração e confiança num Deus que tudo pode. 

Gn. 35: 16 Depois partiram de Betel; e, faltando ainda um trecho pequeno para chegar a Efrata, Raquel começou a sentir dores de parto, e custou-lhe o dar à luz.
17 Quando ela estava nas dores do parto, disse-lhe a parteira: Não temas, pois ainda terás este filho.
18 Então Raquel, ao sair-lhe a alma (porque morreu), chamou ao filho Benôni; mas seu pai chamou-lhe Benjamim.
19 Assim morreu Raquel, e foi sepultada no caminho de Efrata (esta é Bete-Leém).
20 E Jacó erigiu uma coluna sobre a sua sepultura; esta é a coluna da sepultura de Raquel até o dia de hoje.
21 Então partiu Israel, e armou a sua tenda além de Migdal-Eder.
22 Quando Israel habitava naquela terra, foi Rúben e deitou-se com Bila, concubina de seu pai; e Israel o soube. Eram doze os filhos de Jacó:
23 Os filhos de Léia: Rúben o primogênito de Jacó, depois Simeão, Levi, Judá, Issacar e Zebulom;
24 os filhos de Raquel: José e Benjamim;
25 os filhos de Bila, serva de Raquel: Dã e Naftali;
26 os filhos de Zilpa, serva de Léia: Gade e Aser. Estes são os filhos de Jacó, que lhe nasceram em Padã-Arã.
27 Jacó veio a seu pai Isaque, a Manre, a Quiriate-Arba (esta é Hebrom), onde peregrinaram Abraão e Isaque.
28 Foram os dias de Isaque cento e oitenta anos;
29 e, exalando o espírito, morreu e foi congregado ao seu povo, velho e cheio de dias; e Esaú e Jacó, seus filhos, o sepultaram.

Comentários

  1. excelente esboço, explanação muito bem elaborada. Aprendi muito sobre esse tema que não entendia nada.
    DEUS abençoe esse servo do Senhor QUE ministrou esse RICO ensinamento sob diversas dimensões.....
    ALELUIA , GLÕRIA A DEUS.....

    ResponderExcluir

Postar um comentário

MODERAÇÃO NOS COMENTÁRIOS, OS COMENTÁRIOS DE ANÔNIMOS NÃO SERÃO PUBLICADOS.

Postagens mais visitadas deste blog

Por que Jesus Cuspiu antes de curar o Cego?

Mensagem com base em João 9: 1-23


I – Qual causa da Cegueira do Homem?
 Este nascera cego curiosamente para Glória de Deus, os discípulos procuravam uma causa para a cegueira e perguntaram: “Rabi, quem pecou, este ou seus pais, para que nascesse cego?”. Fizeram a pergunta possivelmente com base em Êxodo:
Não te encurvarás a elas nem as servirás; porque eu, o SENHOR teu Deus, sou Deus zeloso, que visito a iniquidade dos pais nos filhos, até a terceira e quarta geração daqueles que me odeiam.Êxodo 20:4-5
1)Cegueira como maldição hereditária, por parte dos pais; 2)Cegueira Por causa dos próprios pecados. 3)Cegueira para que se Manifeste as Obras de Deus
Jesus descartou as duas primeiras possibilidades, com seguinte resposta:
Jesus respondeu: Nem ele pecou nem seus pais; mas foi assim para que se manifestem nele as obras de Deus.
João 9:2-3
              O Homem era cego para que em hora oportuna se manifestasse nele a Obra de Deus.

II – Jesus contrariando os Homens                                    …

Hagar e Ismael no Deserto- Deus Ouve

(Texto Gn. 21; 14-21)                              Abraão levanta pela madrugada, toma pão e um odre de água, dá para Hagar colocando as coisas no ombro dela, pega o menino de aproximadamente 17 anos entrega-o para Hagar e despede a ambos, e despede. Hagar sai uma direção definida no deserto de Berseba, e sai errante. (Gn. 21; 14)
                         Uma dor e uma confiança tremenda dentro de Abraão. Ele sabia que nem Hagar e nem Ismael iriam morrer no deserto, porque Deus havia lhe garantido que faria de Ismael uma grande nação, e para isso Deus supriria todas as necessidades.                          Por outro lado Sara sua esposa estava muito incomodada, com o desprezo de Ismael em relação à Isaque, estava surgindo um clima muito comprometedor entre Ismael e Isaque, o que poderia cedo ou tarde gerar graves conseqüências. O próprio Deus aceitou a proposta de Sara, porque Deus havia traçado um Propósito na vida de Ismael à parte da casa de Abraão. Mais tarde tudo indica que casa de…

Zacarias, pai de João Batista- Parte 1 (Personagens Bíblicos)

Dados Gerais sobre Zacarias, pai de João Batista  

A postagem visa facilitar estudos sobre a pessoa exemplar de Zacarias, pai de João Batista, deixando claro, logo no principio que admite -se cópias desta postagem desde se cumpra as normas dos Direitos Autorais.

Zacarias (do hebraico זְכַרְיָה, Zekariyah, "Deus se lembrou")