Pular para o conteúdo principal

De quem é a Culpa da Crucificação de Jesus?


 Pergunta que muitos fazem, e alguns respondem de modo errado ou de modo correto, ou ainda não sabe responder. Afinal de contas de quem é a culpa pela Crucificação de Jesus? Seriam os judeus que através de lideres religiosos levaram Jesus para condenação? Seriam os Romanos já que a morte de Cruz era uma especialidade dos romanos? Ou seria do próprio Jesus?

I – Seriam os Judeus?
II – Seriam os Romanos?
III – Seria o Próprio Jesus?
IV- De quem seria a Culpa?

I – Seriam os Judeus?

   Analisando como tudo acontece os judeus não escapa de culpa, eles tem uma parcela de culpa. Pois os lideres religiosos judeus apesarem de serem “Doutores” da Lei, desconheciam completamente a Lei, embora julgasse pela Lei, o que demonstra um total relaxo com o oficio sagrado.
                                   Foi ideia de líderes religiosos judeus de todos seus segmentos religiosos, mas em destaque os Escribas, Fariseus e Saduceus que faziam parte do Sinédrio a morte de Cristo.

Não vos deu Moisés a lei? E nenhum de vós observa a lei. Por que procurais matar-me? João 7:18-19
                          A Seita dos fariseus e saduceus estavam sendo ameaçadas de extinção por causa da Mensagem do Evangelho de Cristo, a cada dia sinais e maravilhas eram realizados no meio do povo, e muitos se convertiam através de suas mensagens e de seus sinais prodigiosos.
E aconteceu que, concluindo Jesus este discurso, a multidão se admirou da sua doutrina; Mateus 7:28

Tais líderes religiosos sempre viveram em discordâncias doutrinarias, mas acerca de Cristo não tinham discordâncias, estavam convencidos que Cristo era uma ameaça real a sua falsa religiosidade, e que a sua morte era o melhor caminho.
  Porém, o lideres religiosos judeus dentro do Estado Romano não possuía o direito de executar ninguém, e muito menos de crucificar alguém sem o aval de lideres políticos judeus, mais precisamente com o apoio do Rei dos Judeus Herodes.  
Quando Jesus chegou até Pilatos para ser Julgado, Pilatos decidiu encaminha-lo para o Rei Herodes (Lc. 23:7) No entanto, Herodes não viu em Cristo culpa alguma para que fosse condenado a morrer na cruz, o inocentou.

Nem mesmo Herodes, porque a ele vos remeti, e eis que não tem feito coisa alguma digna de morte. Lucas 23:14-15

                                   Diante do exposto os judeus não são os responsáveis imediatos pela crucificação de Jesus, e como culpados não são os únicos réus de culpa nesse processo.
  

II – Seriam os Romanos os Culpados?

 Os Romanos possuíam o poder para determinar quem seria ou não executado na cruz. Notamos em Pilatos tem o desejo de inocentar Jesus, de se isentar de culpa do Sangue de Jesus.
Então Pilatos, vendo que nada aproveitava, antes o tumulto crescia, tomando água, lavou as mãos diante da multidão, dizendo: Estou inocente do sangue deste justo. Considerai isso.Mateus 27:24
                                   
Todavia estava nas mãos de Pôncio Pilatos como Representante Legal do povo Romano, estava em suas mãos o Poder de livrar Jesus da crucificação, entretanto não fez. Fica com uma parcela de Culpa e não toda porque de algum modo tentou evita-la e não conseguiu.


III – Seria o Próprio Jesus?

 Descarta-se toda e qualquer possibilidade de culpa de Jesus, partindo do seguinte principio:
E quase todas as coisas, segundo a lei, se purificam com sangue; e sem derramamento de sangue não há remissão. Hebreus 9:22

  A Humanidade inteira estava mergulhada no pecado e precisava do sangue de um inocente para sua purificação.  
Nem por sangue de bodes e bezerros, mas por seu próprio sangue, entrou uma vez no santuário, havendo efetuado uma eterna redenção. Hebreus 9:12

Ora, ninguém subiu ao céu, senão o que desceu do céu, o Filho do homem, que está no céu.
E, como Moisés levantou a serpente no deserto, assim importa que o Filho do homem seja levantado;
Para que todo aquele que nele crê não pereça, mas tenha a vida eterna.
Porque Deus amou o mundo de tal maneira que deu o seu Filho unigênito, para que todo aquele que nele crê não pereça, mas tenha a vida eterna.
Porque Deus enviou o seu Filho ao mundo, não para que condenasse o mundo, mas para que o mundo fosse salvo por ele. João 3:12-17


IV – De quem seria a Culpa?

                                   Ora se culpa não é de Jesus, embora alguns queiram culpa-lo por sua própria morte em nosso favor. SE a culpa não é completamente dos judeus e nem dos Romanos de quem seria a culpa da crucificação de Jesus?
A Resposta está na Bíblia mais precisamente nesse texto:

Levantaram-se os reis da terra, E os príncipes se ajuntaram à uma, Contra o Senhor e contra o seu Ungido. Porque verdadeiramente contra o teu santo Filho Jesus, que tu ungiste, se ajuntaram, não só Herodes, mas Pôncio Pilatos, com os gentios e os povos de Israel; Atos 4:25-27
E Caifás, um deles que era sumo sacerdote naquele ano, lhes disse: Vós nada sabeis. Nem considerais que nos convém que um homem morra pelo povo, e que não pereça toda a nação. Ora ele não disse isto de si mesmo, mas, sendo o sumo sacerdote naquele ano, profetizou que Jesus devia morrer pela nação. E não somente pela nação, mas também para reunir em um corpo os filhos de Deus que andavam dispersos. Desde aquele dia, pois, consultavam-se para o matarem. João 11:49-53
Todos de comum acordo decidiram crucifica-lo, até a multidão gritava:

E, convocando Pilatos os principais dos sacerdotes, e os magistrados, e o povo,
Disse-lhes: Haveis-me apresentado este homem como pervertedor do povo; e eis que, examinando-o na vossa presença, nenhuma culpa, das de que o acusais, acho neste homem.
Nem mesmo Herodes, porque a ele vos remeti, e eis que não tem feito coisa alguma digna de morte.
Castigá-lo-ei, pois, e soltá-lo-ei.
E era-lhe necessário soltar-lhes um pela festa.
Mas toda a multidão clamou a uma, dizendo:
Fora daqui com este, e solta-nos Barrabás.
O qual fora lançado na prisão por causa de uma sedição feita na cidade, e de um homicídio.
Falou, pois, outra vez Pilatos, querendo soltar a Jesus.
Mas eles clamavam em contrário, dizendo: Crucifica-o, crucifica-o.
Então ele, pela terceira vez, lhes disse: Mas que mal fez este? Não acho nele culpa alguma de morte. Castigá-lo-ei pois, e soltá-lo-ei.
Mas eles instavam com grandes gritos, pedindo que fosse crucificado. E os seus gritos, e os dos principais dos sacerdotes, redobravam.
Então Pilatos julgou que devia fazer o que eles pediam.
E soltou-lhes o que fora lançado na prisão por uma sedição e homicídio, que era o que pediam; mas entregou Jesus à vontade deles. Lucas 23:12-25

               Conclusão: Não há inocentes na Crucificação de Jesus, todos nós somos culpados, tantos nossos antepassados como nossos descendentes. Pois o Único inocente nessa história é Jesus, o Filho do Deus Altíssimo. 

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Por que Jesus Cuspiu antes de curar o Cego?

Mensagem com base em João 9: 1-23


I – Qual causa da Cegueira do Homem?
 Este nascera cego curiosamente para Glória de Deus, os discípulos procuravam uma causa para a cegueira e perguntaram: “Rabi, quem pecou, este ou seus pais, para que nascesse cego?”. Fizeram a pergunta possivelmente com base em Êxodo:
Não te encurvarás a elas nem as servirás; porque eu, o SENHOR teu Deus, sou Deus zeloso, que visito a iniquidade dos pais nos filhos, até a terceira e quarta geração daqueles que me odeiam.Êxodo 20:4-5
1)Cegueira como maldição hereditária, por parte dos pais; 2)Cegueira Por causa dos próprios pecados. 3)Cegueira para que se Manifeste as Obras de Deus
Jesus descartou as duas primeiras possibilidades, com seguinte resposta:
Jesus respondeu: Nem ele pecou nem seus pais; mas foi assim para que se manifestem nele as obras de Deus.
João 9:2-3
              O Homem era cego para que em hora oportuna se manifestasse nele a Obra de Deus.

II – Jesus contrariando os Homens                                    …

Hagar e Ismael no Deserto- Deus Ouve

(Texto Gn. 21; 14-21)                              Abraão levanta pela madrugada, toma pão e um odre de água, dá para Hagar colocando as coisas no ombro dela, pega o menino de aproximadamente 17 anos entrega-o para Hagar e despede a ambos, e despede. Hagar sai uma direção definida no deserto de Berseba, e sai errante. (Gn. 21; 14)
                         Uma dor e uma confiança tremenda dentro de Abraão. Ele sabia que nem Hagar e nem Ismael iriam morrer no deserto, porque Deus havia lhe garantido que faria de Ismael uma grande nação, e para isso Deus supriria todas as necessidades.                          Por outro lado Sara sua esposa estava muito incomodada, com o desprezo de Ismael em relação à Isaque, estava surgindo um clima muito comprometedor entre Ismael e Isaque, o que poderia cedo ou tarde gerar graves conseqüências. O próprio Deus aceitou a proposta de Sara, porque Deus havia traçado um Propósito na vida de Ismael à parte da casa de Abraão. Mais tarde tudo indica que casa de…

Zacarias, pai de João Batista- Parte 1 (Personagens Bíblicos)

Dados Gerais sobre Zacarias, pai de João Batista  

A postagem visa facilitar estudos sobre a pessoa exemplar de Zacarias, pai de João Batista, deixando claro, logo no principio que admite -se cópias desta postagem desde se cumpra as normas dos Direitos Autorais.

Zacarias (do hebraico זְכַרְיָה, Zekariyah, "Deus se lembrou")