Pular para o conteúdo principal

Jesus foi Pobre ou Rico?

Jesus era Pobre ou Rico?

1.     Renunciando o Conforto de Palácios
2.   A Oferta
3.   Os Presentes
4.   Oficio de Carpinteiro em Nazaré
5.    O Tesoureiro de Jesus
6.   Os Mantenedores da Obra de Jesus
7.    A Recompensa daqueles que seguem a Jesus
8.   A Disputa pela Túnica de Jesus
9.   Conclusão


1.     Renuncia ao Conforto de Palácios

 Sendo o Filho do Deus Vivo e da linhagem real de Davi, Dono do Mundo, e com o Poder de determinar todas as coisas, além do Poder de escolha... O Nascimento de Cristo é um desafio ao Raciocínio humano. Principalmente quando sabemos que ele com todo o seu resplendor e glória, escolhe nascer numa simples manjedoura, quando poderia nascer dentro de um quarto confortável de algum acastelo romano,nascer a vista de médicos e com todos os aparatos da medicina e do Império Romano. Dispensou um quarto de Hotel, pois não havia vaga, dispensou a casa de autoridades romanas e judaicas. Poderia ainda haver nascido dentro de uma Sinagoga Judaica, mas alguma razão dispensou qualquer conforto que o povo daquele tempo pudesse oferecer.

 Lucas 2: 1 Naqueles dias saiu um decreto da parte de César Augusto,
 para que todo o mundo fosse recenseado.
2 Este primeiro recenseamento foi feito quando Quirínio era governador da Síria.
3 E todos iam alistar-se, cada um à sua própria cidade.
4 Subiu também José, da Galiléia, da cidade de Nazaré, à cidade de Davi, chamada Belém, porque era da casa e família de Davi,
5 a fim de alistar-se com Maria, sua esposa, que estava grávida.
6 Enquanto estavam ali, chegou o tempo em que ela havia de dar à luz,
7 e teve a seu filho primogênito; envolveu-o em faixas e o deitou em uma manjedoura, porque não havia lugar para eles na estalagem.

                       Nasceu num ambiente humilde e simples, de poucos recursos financeiros e de quase nenhum conforto. Mas, que fique lembrado que seus pais, contavam com dinheiro pra pagar as despesas de hotel, todavia, como estava havendo um Recenseamento na Cidade de Belém, não havia vaga no Hotel. 

2.  A Oferta

                            Com 08 dias de nascido foi apresentado no templo, Simeão e Ana, estavam no local, e testemunharam como oferta um par de aves.
Lucas 2:21 Quando se completaram os oito dias para ser circuncidado o menino, foi-lhe dado o nome de Jesus, que pelo anjo lhe fora posto antes de ser concebido.
22 Terminados os dias da purificação, segundo a lei de Moisés,
 levaram-no a Jerusalém, para apresentá-lo ao Senhor
23 (conforme está escrito na lei do Senhor:
Todo primogênito será consagrado ao Senhor),
24 e para oferecerem um sacrifício segundo o disposto na lei do Senhor:
 um par de rolas, ou dois pombinhos.

                   A Oferta demonstra que José e Maria eram de poucas posses, dispunha de poucos recursos, mesmo José sendo carpinteiro.


3.  Os Presentes

Mateus 2:9 Tendo eles, pois, ouvido o rei, partiram; e eis que a estrela que tinham visto quando no oriente ia adiante deles, até que, chegando, se deteve sobre o lugar onde estava o menino.10 Ao verem eles a estrela, regozijaram-se com grande alegria.
11 E entrando na casa, viram o menino com Maria sua mãe e, prostrando-se, o adoraram; e abrindo os seus tesouros, ofertaram-lhe dádivas:
ouro incenso e mirra.

                            Quando o menino Jesus contava com cerca de dois anos de idade, vieram do Oriente uns reis, com presentes, mas, antes eles passaram por Jerusalém, acreditando que o salvador do mundo nasceria numa cidade numa Cidade grande, mas contrariando a todos Jesus, nasceu numa Cidade pequena, com um nome no mínimo curioso: Belém = Casa do Pão.
                            Os magos, que não eram Astrólogos ou mágicos, e sim Astrônomos tementes a Deus que estudavam a Lei e as estrelas. (Na Antiguidade Astrólogos e Astrônomos também eram definidos como “magos”)
                            Estes Magos trouxeram para o menino Jesus ouro, incenso e mirra, numa boa quantidade, oferecendo recursos financeiros para José e Maria. Isso indica que a prosperidade havia chegado para aquela família, e que todo o ser humano, em algum momento da vida, passar pelas malhas da pobreza, mas não permanece nela, a menos que queira.


4.  Oficio de Carpinteiro em Nazaré

Há muitas teorias sobre a adolescência de Cristo, porém, sabemos a luz da Bíblia que Jesus, foi criado em Nazaré, um lugar onde a economia era baseada na Agricultura, cidade sem expressão positiva.
João 1: 46 Perguntou-lhe Natanael: Pode haver coisa bem vinda de Nazaré? Disse-lhe Felipe: Vem e vê.

 Aprendeu com José o oficio de Carpinteiro, era um trabalho rústico, pesado, que exigia muito esforço físico e criatividade para criar e fazer mobílias e utensílios agrícolas como arado.  Tudo leva a crer que era uma profissão rendosa no comercio e no campo e na cidade pela vasta quantidade de utensílios fabricados, mesas, armários, cadeiras, cangas, arado, coxo... Com tal oficio é praticamente impossível um carpinteiro na pobreza ou na penúria.    
                            Com a idade de aproximadamente 30 anos, para cumprimento das profecias Jesus foi morar numa casa na Cidade portuária de Cafarnaum (Mt. 4:13-16) Região de Zebulom, uma cidade forte na época, com um comercio bem ativo, possuía Centúria e Sinagoga. Independente de a casa ser própria ou alugada, isso é um sinal que a situação financeira de Cristo era a de um cidadão de classe média, pelo menos.


5.  O Tesoureiro de Jesus

                            Cristo arrebanha multidões e contava com ofertas e possivelmente Dízimos de muitos que lhe seguiam, e havia um certo volume de recursos que precisavam ser administrado em conjunto. Judas Iscariotes ficou encarregado, de guardar o dinheiro numa bolsa, este recurso era para a manutenção da Obra de Deus e casos emergenciais.
Então, um dos seus discípulos, Judas Iscariotes, filho de Simão, o que havia de traí-lo, disse:
Por que não se vendeu este ungüento por trezentos dinheiros e não se deu aos pobres?
Ora, ele disse isto, não pelo cuidado que tivesse dos pobres, mas porque era ladrão e tinha a bolsa, e tirava o que ali se lançava.
João 12:4-6

6.  Os Mantenedores da Obra de Jesus

E, olhando ele, viu os ricos lançarem as suas ofertas na arca do tesouro;
E viu também uma pobre viúva lançar ali duas pequenas moedas;E disse: Em verdade vos digo que lançou mais do que todos, esta pobre viúva;

Porque todos aqueles deitaram para as ofertas de Deus do que lhes sobeja; mas esta, da sua pobreza, deitou todo o sustento que tinha.Lucas 21:1-4

E aconteceu, depois disto, que andava de cidade em cidade, e de aldeia em aldeia, pregando e anunciando o evangelho do reino de Deus; e os doze iam com ele,
E algumas mulheres que haviam sido curadas de espíritos malignos e de enfermidades: Maria, chamada Madalena, da qual saíram sete demônios;
E Joana, mulher de Cuza, procurador de Herodes, e Suzana, e muitas outras que o serviam com seus bens.
Lucas 8:1-3

                  Tudo leva a crer que havia uma volumosa arrecadação, mas Jesus não esbanjava, dava prioridade a Obra de Deus, distribuindo os Recursos da Obra de Deus com o Povo, e como prova disso temos a multiplicação dos pães.


7.   A Recompensa daqueles que seguem a Jesus
Então Pedro, tomando a palavra, disse-lhe:
Eis que nós deixamos tudo, e te seguimos; que receberemos?
E Jesus disse-lhes: Em verdade vos digo que vós, que me seguistes, quando, na regeneração, o Filho do homem se assentar no trono da sua glória, também vos assentareis sobre doze tronos, para julgar as doze tribos de Israel.
E todo aquele que tiver deixado casas, ou irmãos, ou irmãs, ou pai, ou mãe, ou mulher, ou filhos, ou terras, por amor de meu nome, receberá cem vezes tanto, e herdará a vida eterna.
Porém, muitos primeiros serão os derradeiros, e muitos derradeiros serão os primeiros.
Mateus 19:27-30

                   Então Pedro, tomando a palavra, disse-lhe: Eis que nós deixamos tudo, e te seguimos; que receberemos? Mateus 19:27


8.  A Disputa pela Túnica de Jesus

E, havendo-o crucificado, repartiram as suas vestes, lançando sobre elas sortes, para saber o que cada um levaria. Marcos 15:24
                            Jesus não andava maltrapilho, mal vestido, coberto de trapos ou roupas impróprias para representar, aquele que era o filho de Deus e o Salvador do Mundo.
                            Ora, a Túnica de Jesus era de um tecido de qualidade e caro, além de ser atraente, e essa foi uma das razões da disputa, a outra razão foi em função de uma profecia bastante antiga.

Repartem entre si as minhas vestes, e lançam sortes sobre a minha roupa. Salmos 22:18


9.    Conclusão

                                     De fato Jesus nasceu num lar simples de poucos recursos, de baixa renda, mas com o passar do tempo, ele trouxe prosperidade para aquela família (José e Maria), desenvolveu o oficio de Carpinteiro durante 18 anos aproximadamente, imagino o que se passava na cabeça de Cristo enquanto trabalhava com madeira, sabendo que um dia seria crucificado nela.
                                      Aos 30 anos mais ou menos morava em Cafarnaum, seguido por pelo 12 pessoas, mantinha a todos e seus familiares, em certa ocasião enviou setenta de dois em dois, e ele não fazia como alguns pastores presidentes fazem hoje, mandando o obreiro para o campo com as mãos vazias, sem nenhuma provisão.
                                      Pelo que tudo indica, Cristo mantinha a si mesmo e aos 12 apóstolos que abandonaram seus ofícios para segui-lo, e para tal, precisava de recursos financeiros, que eram colhidos com as ofertas do povo. Para tanto, Jesus não poderia ser pobre. Será que Deus, negaria para seu filho o Dom da prosperidade?

Eis aqui o que eu vi, uma boa e bela coisa: comer e beber, e gozar cada um do bem de todo o seu trabalho, em que trabalhou debaixo do sol, todos os dias de vida que Deus lhe deu, porque esta é a sua porção.
E a todo o homem, a quem Deus deu riquezas e bens, e lhe deu poder para delas comer e tomar a sua porção, e gozar do seu trabalho, isto é dom de Deus.
Eclesiastes 5:17-19


Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Por que Jesus Cuspiu antes de curar o Cego?

Mensagem com base em João 9: 1-23


I – Qual causa da Cegueira do Homem?
 Este nascera cego curiosamente para Glória de Deus, os discípulos procuravam uma causa para a cegueira e perguntaram: “Rabi, quem pecou, este ou seus pais, para que nascesse cego?”. Fizeram a pergunta possivelmente com base em Êxodo:
Não te encurvarás a elas nem as servirás; porque eu, o SENHOR teu Deus, sou Deus zeloso, que visito a iniquidade dos pais nos filhos, até a terceira e quarta geração daqueles que me odeiam.Êxodo 20:4-5
1)Cegueira como maldição hereditária, por parte dos pais; 2)Cegueira Por causa dos próprios pecados. 3)Cegueira para que se Manifeste as Obras de Deus
Jesus descartou as duas primeiras possibilidades, com seguinte resposta:
Jesus respondeu: Nem ele pecou nem seus pais; mas foi assim para que se manifestem nele as obras de Deus.
João 9:2-3
              O Homem era cego para que em hora oportuna se manifestasse nele a Obra de Deus.

II – Jesus contrariando os Homens                                    …

Hagar e Ismael no Deserto- Deus Ouve

(Texto Gn. 21; 14-21)                              Abraão levanta pela madrugada, toma pão e um odre de água, dá para Hagar colocando as coisas no ombro dela, pega o menino de aproximadamente 17 anos entrega-o para Hagar e despede a ambos, e despede. Hagar sai uma direção definida no deserto de Berseba, e sai errante. (Gn. 21; 14)
                         Uma dor e uma confiança tremenda dentro de Abraão. Ele sabia que nem Hagar e nem Ismael iriam morrer no deserto, porque Deus havia lhe garantido que faria de Ismael uma grande nação, e para isso Deus supriria todas as necessidades.                          Por outro lado Sara sua esposa estava muito incomodada, com o desprezo de Ismael em relação à Isaque, estava surgindo um clima muito comprometedor entre Ismael e Isaque, o que poderia cedo ou tarde gerar graves conseqüências. O próprio Deus aceitou a proposta de Sara, porque Deus havia traçado um Propósito na vida de Ismael à parte da casa de Abraão. Mais tarde tudo indica que casa de…

Zacarias, pai de João Batista- Parte 1 (Personagens Bíblicos)

Dados Gerais sobre Zacarias, pai de João Batista  

A postagem visa facilitar estudos sobre a pessoa exemplar de Zacarias, pai de João Batista, deixando claro, logo no principio que admite -se cópias desta postagem desde se cumpra as normas dos Direitos Autorais.

Zacarias (do hebraico זְכַרְיָה, Zekariyah, "Deus se lembrou")