Pular para o conteúdo principal

10 Erros de Alessandro Gregorute

10 Erros de Alessandro Gregorute

I – Para Gregorute só vale o Novo Testamento?

Porque eu testifico a todo aquele que ouvir as palavras da profecia deste livro que, se alguém lhes acrescentar alguma coisa, Deus fará vir sobre ele as pragas que estão escritas neste livro;
E, se alguém tirar quaisquer palavras do livro desta profecia, Deus tirará a sua parte do livro da vida, e da cidade santa, e das coisas que estão escritas neste livro.
Aquele que testifica estas coisas diz: Certamente cedo venho. Amém. Ora vem, Senhor Jesus. Apocalipse 22:17-20
                            Nenhum cristão seja cooperador, diácono, presbítero (Bispo), pastor, missionário, “Apostolo”, ninguém pode tirar... “Quaisquer palavras do livro desta profecia, Deus tirará a sua parte do livro da vida, e da cidade santa, e das coisas que estão escritas neste livro.”
                            O que ocorrerá então com quem retirar todo o Velho Testamento? Como deve ser encarado diante de Deus quem despreza ou desconsiderar as Palavras de Deus escrita no Antigo Testamento?

Do mesmo modo que não se pode diminuir, também não pode acrescentar.Se alguém lhes acrescentar alguma coisa, Deus fará vir sobre ele as pragas que estão escritas neste livro...”
                            O pseudoapóstolo Alessandro Gregorute ensina que somente devemos levar em conta as coisas do Novo Testamento, e, que, que alguém quiser provar que ele está errado, tem que provar no Novo Testamento, e resume; “Aquele que se justifica pela Lei, da Graça descaiu”. E que o Velho Testamento é para correção, exemplo... Não é para nossos dias, pois estamos na graça e não na Lei.    
                            Em contrapartida o Nosso Senhor e Salvador Jesus Cristo disse:Passará o céu e a terra, mas as minhas palavras não passarão. Marcos 13:31.
                            Então, nenhuma Palavra de Deus Passará, nem no Velho Testamento e nem no Novo Testamento.


II Como o Velho Testamento é Dividido segundo Jesus

                            Cristo Jesus ensinou a seus verdadeiros apostolo que o Velho Testamento é assim dividido:
a)    Lei de Moisés
b)    Profetas
c)    Salmos

São estas as palavras que vos disse estando ainda convosco: Que convinha que se cumprisse tudo o que de mim estava escrito na lei de Moisés, e nos profetas e nos Salmos. Lucas 24: 44.

                            Nem Cristo e nem seus Apóstolos confundiram o Velho Testamento com a Lei de Moisés, e também não ensinaram que o Velho Testamento é de todo a Lei.
Lei de Moisés: Foi apresentada a Moisés no Monte Sinai mais de 200 anos depois de Abraão, Isaque e Jacó (personagens do livro de Gênesis).

Profetas: São identificados como livros dos Profetas todos os livros que se inicia de Isaías até Malaquias, todavia, é incluído livros de Josué até Jó, denominados como “Livros Históricos”.

Salmos: Envolve os Provérbios de Salomão, Eclesiastes e Cantares, além do Próprio livro de Salmos, onde estudiosos atribui ao Rei Davi cerca de 70 Salmos e os demais autores variados, entre eles Moisés (Salmo 90) Asafe e outros. 
   
                            Portanto, Nenhum Pregador que realmente tem intimidade com a Bíblia confunde o Velho Testamento com a Lei. E, muito menos desprezar o Antigo Testamento aceitando ser admoestado e corrigido apenas no Novo Testamento.

                            O Sábio e destro Apostolo aceita a Bíblia como um todo, e, não partes que lhes convêm para a formação de “Heresias”.
                         
 Talvez alguém diga: “Ah! O Velho Testamento está no tempo da Lei”.
            Ora, o Novo Testamento também está no tempo da Lei!


O Antigo Testamento revela a situação da Humanidade em três Etapas:

a)    Antes da Lei: No livro de Gênesis, assistimos o testemunho da Vida Adão, Abel, Enoque, Noé, Abraão, Isaque e Jacó, entre outros antes do nas centenas de anos antes do Nascimento de Moisés, anunciador da Lei.

b)    Durante a Lei: A partir do capítulo 20 de Êxodo a Lei surge para guiar o povo de Israel com varias finalidade entre elas:

·         Revelar ao Povo a Vontade de Deus
·         Revelar ao Povo as condições Exigidas por Deus para abençoar
·         Revelar ao Povo o Castigo Divino por Consequência do Pecado

Entre os Livros de Êxodo e Deuteronômio acompanhamos o povo de Israel obedecendo e desobedecendo a Lei, além de alcançarem Bênçãos e Maldições através de seus atos.

c)    Após a Lei: No Livro de Juízes nos deparamos com o Povo de Israel vivendo segundo o que bem parecia a seus olhos, e não mais guardavam a Lei apresentada por Moisés. Em Juízes: 7-13 resume bem essa desastrosa fase do povo de Israel. 

Faleceu, porém, Josué, filho de Num, servo do Senhor, com a idade de cento e dez anos;
E sepultaram-no no termo da sua herança, em Timnate-Heres, no monte de Efraim, para o norte do monte de Gaás.
E foi também congregada toda aquela geração a seus pais, e outra geração após ela se levantou, que não conhecia ao Senhor, nem tampouco a obra que ele fizera a Israel.
Então fizeram os filhos de Israel o que era mau aos olhos do Senhor; e serviram aos baalins.
E deixaram ao Senhor Deus de seus pais, que os tirara da terra do Egito, e foram-se após outros deuses, dentre os deuses dos povos, que havia ao redor deles, e adoraram a eles; e provocaram o Senhor à ira.
Porquanto deixaram ao Senhor, e serviram a Baal e a Astarote.
Juízes 2:7-13

Naqueles dias não havia rei em Israel; cada um fazia o que parecia bem aos seus olhos. Juízes 17:6


III – Como Jesus, Paulo e a Igreja de Cristo encarava o Antigo Testamento?

                            Todos sem exceção encaravam a o Velho com reverencia e extremo respeito e Consideração, sem nenhum desprezo ou acepção, aceitavam completamente sem nenhuma resistência, mesmo estando debaixo da Graça Redentora de Cristo. Ensinavam o Velho Testamento e aprendia nele grandes lições de vida e exemplo, sem jamais mistura-lo ou confundi-lo com a Lei de Moisés, porque sabiam que o Antigo Testamento e a Lei de Moisés eram duas coisas distintas, diferentes.

a)    Cristo e o Antigo Testamento

Cristo firmou as bases do Evangelho do Antigo Testamento, sempre fazia alusão ao Antigo Testamento e a Lei, explicando cada um separadamente, veja alguns exemplos:

·         Apontado as Profecias do Antigo Testamento

E foi-lhe dado o livro do profeta Isaías; e, quando abriu o livro, achou o lugar em que estava escrito: Lucas 4:17
O Espírito do Senhor é sobre mim, Pois que me ungiu para evangelizar os pobres. Enviou-me a curar os quebrantados de coração,
A pregar liberdade aos cativos, E restauração da vista aos cegos, A pôr em liberdade os oprimidos, A anunciar o ano aceitável do Senhor.
Lucas 4:17-19


   ·     Apontando detalhes da Lei de Moisés

Ouvistes que foi dito aos antigos: Não matarás; mas qualquer que matar será réu de juízo. Mateus 5:21
Ouvistes que foi dito aos antigos: Não cometerás adultério. Mateus 5:27
Outrossim, ouvistes que foi dito aos antigos: Não perjurarás, mas cumprirás os teus juramentos ao Senhor. Mateus 5:33
Ouvistes que foi dito: Olho por olho, e dente por dente. Mateus 5:38
Ouvistes que foi dito: Amarás o teu próximo, e odiarás o teu inimigo. Mateus 5:43

b)   Paulo e o Antigo Testamento

                            O Apostolo Paulo sobre o Antigo Testamento fez a seguinte observação:

Toda a Escritura é divinamente inspirada, e proveitosa para ensinar, para redargüir, para corrigir, para instruir em justiça; 2 Timóteo 3:16

                            Quando ele diz “toda Escritura”, ele não está se referindo a apenas parte dela, mas toda ela, incluindo o Novo e Velho Testamento.


c)    Mateus e o Antigo Testamento

O Evangelista Mateus escreveu o Evangelho usando como alicerce de sua obra quase uma centena de versículos do Antigo Testamento, ele analisa o Cristo, a Lei o Antigo Testamento e fazia breves ou longas comparações, observe:

Todo o capítulo 1 onde se encontra genealogia de Cristo está ligada ao Antigo Testamento:

1 Livro da geração de Jesus Cristo, filho de Davi, filho de Abraão.
2 Abraão gerou a Isaque; e Isaque gerou a Jacó; e Jacó gerou a Judá e a seus irmãos;
3 E Judá gerou, de Tamar, a Perez e a Zerá; e Perez gerou a Esrom; e Esrom gerou a Arão...


d)   Evangelista Marcos, João e o Antigo Testamento.
                            Tanto os Evangelhos segundo Marcos e João estão alicerçados na Mensagem de Cristo e no Antigo Testamento, fazendo apenas algumas referencias a Lei de Moisés.

·         Marcos

1:1 Princípio do Evangelho de Jesus Cristo, Filho de Deus;
2 Como está escrito nos profetas: Eis que eu envio o meu anjo ante a tua face, o qual preparará o teu caminho diante de ti.
3 Voz do que clama no deserto: Preparai o caminho do Senhor, Endireitai as suas veredas.
4 Apareceu João batizando no deserto, e pregando o batismo de arrependimento, para remissão dos pecados.

·         João

E, como Moisés levantou a serpente no deserto, assim importa que o Filho do homem seja levantado;
Para que todo aquele que nele crê não pereça, mas tenha a vida eterna. João 3:13-15

    e)    Evangelista Lucas, a Igreja e o Antigo Testamento

Lucas monta a genealogia mais completa de Cristo toda ela, com base no Antigo Testamento, iniciando de Cristo até Adão:

Lucas 3: 23 E o mesmo Jesus começava a ser de quase trinta anos, sendo (como se cuidava) filho de José, e José de Heli...

E Salá de Cainã, e Cainã de Arfaxade, e Arfaxade de Sem, e Sem de Noé, e Noé de Lameque,
E Lameque de Matusalém, e Matusalém de Enoque, e Enoque de Jarete, e Jarete de Maleleel, e Maleleel de Cainã,
E Cainã de Enos, e Enos de Sete, e Sete de Adão, e Adão de Deus. Lucas 3:35-38

f)     O Apostolo Pedro e o Antigo Testamento

Pedro escreveu o seguinte o Antigo Testamento:

E temos, mui firme, a palavra dos profetas, à qual bem fazeis em estar atentos, como a uma luz que alumia em lugar escuro, até que o dia amanheça, e a estrela da alva apareça em vossos corações.
Sabendo primeiramente isto: que nenhuma profecia da Escritura é de particular interpretação.
Porque a profecia nunca foi produzida por vontade de homem algum, mas os homens santos de Deus falaram inspirados pelo Espírito Santo. 2 Pedro 1:18-21

g)    O Pseudoapóstolo Gregorute e o Antigo Testamento

Todas as vezes que alguém aponta o Antigo Testamento para contestar suas pregações ele diz:
“Me Mostre no Novo testamento (...)  “Separados estais de Cristo, vós os que vos justificais pela lei; da graça tendes caído.” Gálatas 5:4

                       Não sei se por tamanha ignorância, ao confundir e misturar o Antigo Testamento com a Lei de Moisés; ou se por imensa obstinação de desprezar de desprezar a palavra de Deus contida no Antigo Testamento a fim de criar novas heresias e um falso evangelho.
                       Deixo seguinte conselho para os seguidores e simpatizante do Pseudoapóstolo Alessandro Gregorute:

Deixai-os; são cegos condutores de cegos. Ora, se um cego guiar outro cego, ambos cairão na cova. Mateus 15:14

Ninguém vos engane com palavras vãs; porque por estas coisas vem a ira de Deus sobre os filhos da desobediência.

Portanto, não sejais seus companheiros. Efésios 5:5-7

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Por que Jesus Cuspiu antes de curar o Cego?

Mensagem com base em João 9: 1-23


I – Qual causa da Cegueira do Homem?
 Este nascera cego curiosamente para Glória de Deus, os discípulos procuravam uma causa para a cegueira e perguntaram: “Rabi, quem pecou, este ou seus pais, para que nascesse cego?”. Fizeram a pergunta possivelmente com base em Êxodo:
Não te encurvarás a elas nem as servirás; porque eu, o SENHOR teu Deus, sou Deus zeloso, que visito a iniquidade dos pais nos filhos, até a terceira e quarta geração daqueles que me odeiam.Êxodo 20:4-5
1)Cegueira como maldição hereditária, por parte dos pais; 2)Cegueira Por causa dos próprios pecados. 3)Cegueira para que se Manifeste as Obras de Deus
Jesus descartou as duas primeiras possibilidades, com seguinte resposta:
Jesus respondeu: Nem ele pecou nem seus pais; mas foi assim para que se manifestem nele as obras de Deus.
João 9:2-3
              O Homem era cego para que em hora oportuna se manifestasse nele a Obra de Deus.

II – Jesus contrariando os Homens                                    …

Hagar e Ismael no Deserto- Deus Ouve

(Texto Gn. 21; 14-21)                              Abraão levanta pela madrugada, toma pão e um odre de água, dá para Hagar colocando as coisas no ombro dela, pega o menino de aproximadamente 17 anos entrega-o para Hagar e despede a ambos, e despede. Hagar sai uma direção definida no deserto de Berseba, e sai errante. (Gn. 21; 14)
                         Uma dor e uma confiança tremenda dentro de Abraão. Ele sabia que nem Hagar e nem Ismael iriam morrer no deserto, porque Deus havia lhe garantido que faria de Ismael uma grande nação, e para isso Deus supriria todas as necessidades.                          Por outro lado Sara sua esposa estava muito incomodada, com o desprezo de Ismael em relação à Isaque, estava surgindo um clima muito comprometedor entre Ismael e Isaque, o que poderia cedo ou tarde gerar graves conseqüências. O próprio Deus aceitou a proposta de Sara, porque Deus havia traçado um Propósito na vida de Ismael à parte da casa de Abraão. Mais tarde tudo indica que casa de…

Zacarias, pai de João Batista- Parte 1 (Personagens Bíblicos)

Dados Gerais sobre Zacarias, pai de João Batista  

A postagem visa facilitar estudos sobre a pessoa exemplar de Zacarias, pai de João Batista, deixando claro, logo no principio que admite -se cópias desta postagem desde se cumpra as normas dos Direitos Autorais.

Zacarias (do hebraico זְכַרְיָה, Zekariyah, "Deus se lembrou")