Pular para o conteúdo principal

A Origem da Páscoa e Ovos de Chocolates

1 - Páscoa para os Judeus  

                  O Termo Pascoa (pesach = Passagem, ou passar de largo) não é de origem pagã, começou no Êxodo, saída do povo hebreu da escravidão do Egito, no més de Nisã (abib) no calendário judaico. Evento data cerca de 1250 a.C. Comiam durante a celebração da Páscoa Judaica Ervas margas (para relembrar as amarguras) o Cordeiro assado de 01 ano sem mancha e sem defeito (simbolizando o Cristo Salvador e Libertador) pães ázimos (Pães sem fermento, pois o fermento dependendo do contexto simboliza o pecado).  

                    2 - Páscoa para os Católicos 

Durante a Pascoa celebra-se a morte de Cristo na sexta-feira santa e a Ressurreição no domingo de Páscoa, celebrando de acordo com o equinócio da primavera 21 de março 25 de abril.Tem inicio no fim de equinócio partir do primeiro domingo, o domingo de Ramos com a entrada de Jesus em Jerusalém, quando foi recebido com ramos por pessoas.  
Há um hábito de presentear pessoas com ovos de páscoa, coisa que os comerciantes e fabricantes não respeitam, mas aproveitam para explorar a boa fé das pessoas, e assim obter um lucro maior e maldito. 
                  Coincide ainda com as adorações ao deus pagã Tamuz e a Rainha dos Céus, envolvendo 40 dias de pranto a tamuz, os pães quente com cruz  eram oferecidos a Rainha do céus, no mesmo período da Páscoa. 

3 - Pascoa para os Protestantes  

                   Para os Protestantes a Páscoa nada tem haver com ovos de chocolate, nem com peixe, nem com coelhos, velas (...) Porém, tem tudo a ver com recordação e reflexão sobre a Morte e Ressurreição de Cristo em nosso favor. 
                   Durante a Páscoa Cristo realizou um ato Simbólico de seu Sacrifício de Cruz, a Santa Ceia. 
A Data coincide com as datas da igreja Católica. 

E, saindo os seus discípulos, foram à cidade,
e acharam como lhes tinha dito, e prepararam a páscoa.
E, chegada a tarde, foi com os doze.
E, quando estavam assentados a comer, disse Jesus: Em verdade vos digo que um de vós, que comigo come, há de trair-me.
E eles começaram a entristecer-se e a dizer-lhe um após outro: 
Sou eu? E outro disse: Sou eu?
Mas ele, respondendo, disse-lhes: É um dos doze, que põe comigo a mão no prato.
Na verdade o Filho do homem vai, como dele está escrito, mas ai daquele homem por quem o Filho do homem é traído! Bom seria para o tal homem não haver nascido.
E, comendo eles, tomou Jesus pão e, abençoando-o, o partiu e deu-lho, 
e disse: Tomai, comei, isto é o meu corpo.
E, tomando o cálice, e dando graças, deu-lho; e todos beberam dele.
E disse-lhes: Isto é o meu sangue, o sangue do novo testamento, 
que por muitos é derramado.
Em verdade vos digo que não beberei mais do fruto da vide, até àquele dia em que o beber, novo, no reino de Deus. Marcos 14:15-25

4 - Páscoa para as Antigas Civilizações 

Na Região do Mediterrâneo algumas sociedades, em especial as gregas, festejam a páscoa na passagem do inverno para a primavera durante o mês de março, geralmente essa comemoração ocorria durante a lua cheia. 

 5 - Os Coelhos Páscoa

                    A Páscoa não tem nada haver com os Coelhos e nem com ovos de chocolate, mas sua introdução na páscoa não foi aleatória, para antigos povos o coelho devido a sua grande fecundidade (que se reproduz rápido e em grande quantidade), simboliza a "Fertilidade".  No antigo Egito o coelho representava o Nascimento e a Esperança. 
             Alguns cristãos e judeus relacionaram o coelho com a páscoa por causa da esperança de uma vida nova, e para tal é necessário fertilidade rápida e abundante como a do Coelho. A Figura do coelho da Páscoa veio para América por influencia de Alemães entre os séculos XVII e XVIII.

6 - Os Ovos  Coloridos 

                      Com o passar do tempo alguns Cristãos desviaram o olhar de Cristo e passaram a ver o ovo como simbolo da Ressurreição de Cristo. (quanta insanidade e mediocridade). Os ovos eram pintados com algumas figuras de plantas ou elemento natural, por alguns povos pagãos que habitavam a Europa na Idade Média, para realizar outras celebrações pagãs que nada tinha em comum com a páscoa. E outras ocasiões os enfeites de pintura nos ovos eram festivos, eles eram cozidos com ervas ou raiz impregnada com alguns corantes, dai os ovos coloridos.
                      Outra tradição milenar  que relacionaram com o cristianismo, como já era normal trazer coisas do paganismo para dentro do cristianismo.  Pintar os ovos ocos de galinha com cores vibrantes, e como o ovo era simbolo de nascimento e fertilidade para os povos gregos e egípcios, então decidiram introduzi-los na Páscoa. 
Muitos séculos antes do Nascimento de Cristo a troca de ovos era bastante comum durante o equinócio e o inicio de inverno de uma estação marcada pelo Florescimento da Natureza. E para alcançarem uma excelente colheita agricultores supersticiosos enterravam os ovos (Isso te lembrar alguma coisa?) 
O Costume de pintar ovos no Oriente, mais precisamente no Leste da Europa, os Ortodoxos se tornaram especialistas, não em como celebrar a Páscoa como convém e sim, especialista em como colorir ovos transformando-os em obras de arte (rs). Enquanto isso na Alemanha em tempos mais remotos a cor predominante dos ovos era o verde, e a coisa era tão influente que lá surgiu a Quinta-feira verde e não Quinta feira santa.  Já os povos da Grécia até a Russia os ortodoxos pintavam os ovos de vermelho. 
                 Na Bulgária a turma decidiu fazer diferente, ao invés de esconder os ovos, decidiram "lutar" com um ovo na mão, e o vencedor numa guerra campal deverá sair com o ovo intacto para ser o mais bem sucedido da família até a próxima páscoa.  (Diante disso fico convencido que algumas religiões cegam as pessoas).
                Cada um comemora a Páscoa como quer, mas, são poucos que comemoram a páscoa como Cristo quer. 
Ovos de Fabergé
A Cultura do ovo atingiu a a mais alta cúpula da monarquia na Europa Ocidental, o Rei Eduardo I da Inglaterra oferecia "Ovos banhados de ouro" aos súditos preferidos. Luiz XIV da França mandava ovos pintados e decorados como presentes, (mais modesto) 
Logo surgiram os ovos de porcelana, madeira, metal e por fim de chocolate, pois a fome por chocolate e dinheiro parece que estão associadas. 
Mas antes vale apena lembrar que Luis XV deixou a mulher de lado, e presenteou a amante Madame du Barry com um imenso Ovo com uma estátua de Cupido, inspirando a Peter Carl Fabergé.

  7 - Os Ovos de Chocolate        

                 Os Famosos e deliciosos, mas acima de tudo Caríssimos Ovos de Chocolate, vieram da França, a coisa começou assim, primeiro esvaziava-se o ovo da galinha, depois pintava-se por fora com chocolate, e os pais escondiam estes ovos no jardim para os filhos procurarem, mas alguém teve a ideia brilhante de fazer um ovo completamente de chocolate e vende-lo na páscoa para ganhar bastante dinheiro, e a ideia deu certo e ainda dá, lembrando que isso nada tem com a páscoa, mas tem tudo a ver com o lucro do fabricante e do comerciante. 



Fontes: 
 - SUA PESQUISA 
 - WIKIPÉDIA
- BRASIL ESCOLA 


Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Por que Jesus Cuspiu antes de curar o Cego?

Mensagem com base em João 9: 1-23


I – Qual causa da Cegueira do Homem?
 Este nascera cego curiosamente para Glória de Deus, os discípulos procuravam uma causa para a cegueira e perguntaram: “Rabi, quem pecou, este ou seus pais, para que nascesse cego?”. Fizeram a pergunta possivelmente com base em Êxodo:
Não te encurvarás a elas nem as servirás; porque eu, o SENHOR teu Deus, sou Deus zeloso, que visito a iniquidade dos pais nos filhos, até a terceira e quarta geração daqueles que me odeiam.Êxodo 20:4-5
1)Cegueira como maldição hereditária, por parte dos pais; 2)Cegueira Por causa dos próprios pecados. 3)Cegueira para que se Manifeste as Obras de Deus
Jesus descartou as duas primeiras possibilidades, com seguinte resposta:
Jesus respondeu: Nem ele pecou nem seus pais; mas foi assim para que se manifestem nele as obras de Deus.
João 9:2-3
              O Homem era cego para que em hora oportuna se manifestasse nele a Obra de Deus.

II – Jesus contrariando os Homens                                    …

Hagar e Ismael no Deserto- Deus Ouve

(Texto Gn. 21; 14-21)                              Abraão levanta pela madrugada, toma pão e um odre de água, dá para Hagar colocando as coisas no ombro dela, pega o menino de aproximadamente 17 anos entrega-o para Hagar e despede a ambos, e despede. Hagar sai uma direção definida no deserto de Berseba, e sai errante. (Gn. 21; 14)
                         Uma dor e uma confiança tremenda dentro de Abraão. Ele sabia que nem Hagar e nem Ismael iriam morrer no deserto, porque Deus havia lhe garantido que faria de Ismael uma grande nação, e para isso Deus supriria todas as necessidades.                          Por outro lado Sara sua esposa estava muito incomodada, com o desprezo de Ismael em relação à Isaque, estava surgindo um clima muito comprometedor entre Ismael e Isaque, o que poderia cedo ou tarde gerar graves conseqüências. O próprio Deus aceitou a proposta de Sara, porque Deus havia traçado um Propósito na vida de Ismael à parte da casa de Abraão. Mais tarde tudo indica que casa de…

Zacarias, pai de João Batista- Parte 1 (Personagens Bíblicos)

Dados Gerais sobre Zacarias, pai de João Batista  

A postagem visa facilitar estudos sobre a pessoa exemplar de Zacarias, pai de João Batista, deixando claro, logo no principio que admite -se cópias desta postagem desde se cumpra as normas dos Direitos Autorais.

Zacarias (do hebraico זְכַרְיָה, Zekariyah, "Deus se lembrou")