Pular para o conteúdo principal

POR QUE DEUS ACEITAVA O CASAMENTO DE IRMÃOS COM IRMÃS NO PASSADO E HOJE NÃO ACEITA MAIS?


              DIVULGAÇÃO                                
I – Casamento entre Irmãos

                                   A União Conjugal entre os filhos e as filhas de Adão no inicio do mundo, é inevitável, tendo em vista que, não havia nenhuma outra família na terra para que a descendência de Adão e Eva pudesse se unir matrimonialmente.
                                   O Texto Sagrado nos deixa claro que Adão foi o primeiro Homem e Eva foi à mãe de todos os seres humanos viventes.

Assim está também escrito: O primeiro homem, Adão, foi feito em alma vivente; o último Adão em espírito vivificante. 1 Coríntios 15:45
¶ E chamou Adão o nome de sua mulher Eva; porquanto era a mãe de todos os viventes. Gênesis 3:20

                                   Sendo assim seus filhos e filhas não teriam com quem se unir e gerar filhos, senão irmãos com irmãs.
                                   O que provoca uma pergunta no mínimo curiosa: Não estariam os filhos e filhas de Adão e Eva violando a Lei de Moisés? Tal pratica não seria um Incesto?
                                   Antes de tudo vale lembrar que a Lei de Moisés no tempo de Adão e Eva ainda não existia, ela somente veio a existir cerca de 2.500 anos depois. Diante disso era comum entre os povos mais antigos a união conjugal entre irmãos e irmãs, inclusive em algumas dinastias a começar pela do Egito em tempos mais remotos para manter a unidade do Império. Cabe ainda outra pergunta:

 Os filhos dessas uniões conjugais não nasceriam doentes ou/e com defeitos genéticos?

                                   A Resposta para essa pergunta é amplamente debatida, podemos resumir em duas, considerando tanto uma como a outra como corretas:

1)      Sim! Daí vem á explicação para as doenças atualmente existentes, além de deficiências físicas em alguns casos.
2)      Não! O Código Genético do Casal Adão e Eva era perfeito, impossibilitando defeitos e problemas imediatos, que viriam com o passar do tempo de geração a geração.

                                   A Segunda resposta em meu parecer é a mais plausível, mas, sem descarta a primeira que pode sim, haver ocorrido em alguns casos mais específicos.  As duas respostas fazem todo o sentido.
                                   Adão e Eva geraram muitos filhos e filhas, há uma tradição que afirma que Adão e Eva tiveram cerca de 60 filhos, sendo 33 homens e 27 mulheres, com a missão de povoar a Terra.

Gn. 5: 3 Adão viveu cento e trinta anos, e gerou um filho à sua semelhança, conforme a sua imagem, e pôs-lhe o nome de Sete.
4 E foram os dias de Adão, depois que gerou a Sete, oitocentos anos; e gerou filhos e filhas.
5 Todos os dias que Adão viveu foram novecentos e trinta anos; e morreu.
Gn. 1: 27 Criou, pois, Deus o homem à sua imagem; à imagem de Deus o criou; homem e mulher os criou.
28 Então Deus os abençoou e lhes disse: Frutificai e multiplicai-vos; enchei a terra e sujeitai-a; dominai sobre os peixes do mar, sobre as aves do céu e sobre todos os animais que se arrastam sobre a terra.


II - A Lei de Moisés

                                    Lei de Moisés veio muito depois de Adão, calculasse cerca de mais de 2.500 anos, lembrando que até o Grande Diluvio (época de Noé) não havia nascido Moisés. O Patriarca Abraão veio bem depois de Noé, seria o 20º (vigésimo) descendente de Adão.    
                                   No tempo de Adão ainda era comum o casamento entre irmãos e irmãs, e até entre pais e filhos, como se ver no exemplo de Ló com suas filhas, que não foi atribuído como pecado porque a Lei em seu tempo não estava em vigor.

¶ E livrou o justo Ló, enfadado da vida dissoluta dos homens abomináveis.
2 Pedro 2:7

                                   Moisés veio cerca de 500 anos depois de Abraão, então até o tempo de Moisés ainda muito comum entre algumas civilizações o casamento entre irmãos e membros da mesma família. Com a instituição da Lei Mosaica, entre os Filhos de Israel (descendentes de Abraão), não era mais permitido esse tipo de união conjugal e outros.


III - Por que Deus aceitava o casamentos de irmãos com irmãs e hoje não aceita?

                                   A Lei de Moisés veio contrariando os costumes daquele tempo, e, a partir da Lei o povo de Israel passou a cumpri-la e a proclama-la a todos os povos, logo entre os que temem a Deus e o servem, tais uniões foram extintas e consideradas desde então como abomináveis diante de Deus, por não haver mais necessidade de procriar entre irmãos do mesmo sangue, afinal de contas a população se multiplicou muito.

Talvez pergunte: Por que Deus aceitava o Casamento entre irmãos e irmãs no passado e hoje não aceita mais?

                                   Resposta: Como a família de Adão era a única na terra, não havia outra família para se unir matrimonialmente. Diante dessa circunstancias Deus permitia esse tipo de união. Todavia, tempo passou e a terra foi povoada dando origem a diversas famílias e povos, não havendo mais a necessidade de qualquer tipo de união conjugal entre membros próximos da mesma família.
                                   A Lei Mosaica veio cerca de 1.300 anos antes de Cristo, enquanto que o Primeiro casal Adão e Eva surgiu segundo a cronologia bíblica cerca de 4.000 anos antes de Cristo.


III - A Terra de Node

                                   A Terra de Node que na maioria das traduções é entendida como a Terra do Refugio ou Terra da Fuga, também traduzida como Terra do Exílio.

                                   Node não pode e nem deve ser entendida como propriedade de uma pessoa ou como a Terra pertencente a Node. Até porque não existe base concreta no hebraico para afirmar que a Terra de Node era ligada a uma pessoa, que morava lá pelo nome de Node. Muito pelo contrário a Terra era totalmente desabitada até a chegada de Caim com sua esposa, que povoou aquele lugar gerando sua descendência por lá.    

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Por que Jesus Cuspiu antes de curar o Cego?

Mensagem com base em João 9: 1-23


I – Qual causa da Cegueira do Homem?
 Este nascera cego curiosamente para Glória de Deus, os discípulos procuravam uma causa para a cegueira e perguntaram: “Rabi, quem pecou, este ou seus pais, para que nascesse cego?”. Fizeram a pergunta possivelmente com base em Êxodo:
Não te encurvarás a elas nem as servirás; porque eu, o SENHOR teu Deus, sou Deus zeloso, que visito a iniquidade dos pais nos filhos, até a terceira e quarta geração daqueles que me odeiam.Êxodo 20:4-5
1)Cegueira como maldição hereditária, por parte dos pais; 2)Cegueira Por causa dos próprios pecados. 3)Cegueira para que se Manifeste as Obras de Deus
Jesus descartou as duas primeiras possibilidades, com seguinte resposta:
Jesus respondeu: Nem ele pecou nem seus pais; mas foi assim para que se manifestem nele as obras de Deus.
João 9:2-3

              O Homem era cego para que em hora oportuna se manifestasse nele a Obra de Deus.

II – Jesus contrariando os Homens                                    …

Hagar e Ismael no Deserto- Deus Ouve

(Texto Gn. 21; 14-21)                              Abraão levanta pela madrugada, toma pão e um odre de água, dá para Hagar colocando as coisas no ombro dela, pega o menino de aproximadamente 17 anos entrega-o para Hagar e despede a ambos, e despede. Hagar sai uma direção definida no deserto de Berseba, e sai errante. (Gn. 21; 14)
                         Uma dor e uma confiança tremenda dentro de Abraão. Ele sabia que nem Hagar e nem Ismael iriam morrer no deserto, porque Deus havia lhe garantido que faria de Ismael uma grande nação, e para isso Deus supriria todas as necessidades.                          Por outro lado Sara sua esposa estava muito incomodada, com o desprezo de Ismael em relação à Isaque, estava surgindo um clima muito comprometedor entre Ismael e Isaque, o que poderia cedo ou tarde gerar graves conseqüências. O próprio Deus aceitou a proposta de Sara, porque Deus havia traçado um Propósito na vida de Ismael à parte da casa de Abraão. Mais tarde tudo indica que casa de…

Cabelo da Mulher Cristã- Nove (09) Lições Bíblicas

Referencias: 1ª Co. 11:4-15/ 1ª Tm. 2: 9,10/ 1ª Pe. 3: 1-3

                           Três passagens bíblicas utilizadas por “teólogos” radicais, com estilo farisaico, para proibir as tranças, cortes e frisados nos cabelos, além do uso de jóias.  Mas em destaque nesta postagem, é o cabelo da Mulher Cristão. Temos postagens que tratam do uso de jóias nos seguintes sites:
Deus condena o uso de Jóias?  
http://prjefersonfabiano.blogspot.com.br/2011/10/deus-condena-o-uso-de-joias.html
O Uso de Jóias segundo Paulo e a Bíblia
http://prjefersonfabiano.blogspot.com.br/2013/01/o-uso-de-joias-segundo-paulo-e-biblia.html
Nove Lições sobre o Cabelo da Mulher Cristã segundo a Bíblia:
1.Cabelo longo da mulher cristã lhe é Honroso 2.Cabelo tosquiado/rapado na mulher cristã é Desonroso 3.Cabelo longo da mulher é sinal de poderio sobre os anjos 4.Cabelo longo em lugar do véu 5.Um traje modesto com pudor é mais importante que uma trança atraente 6.O Enfeite interior da mulher cristã vale mais do que um enfe…