Pular para o conteúdo principal

Elias e os Profetas de Baal




I – O Encontro de Elias com Obadias

 Depois de 03 anos e 06 meses de Seca (Lc. 4: 25) Deus envia Elias até Samaria, capital do reino de Israel, para encontrar-se com o Rei Acabe, convocando os sacerdotes de Baal para um Desafio no Monte Carmelo.  Quando Elias entra no território de Israel, encontra Obadias, um servo temente a Deus, que não se corrompeu diante das atrocidades e pecados de Acabe e Jezabel.
                                   Obadias era um homem justo e benevolente, socorreu 100 profetas, em dois grupos de 50, e alimentou-os com pão e água durante todo o período de seca. Fez isso colocando sua vida em risco, pois o Rei Acabe sob á influencia de sua esposa Jezabel, mulher má, ordenou a morte de todos os profetas do Deus de Israel.(1 Rs. 18:12, 13)


O Encontro de Elias com Obadias ocorreu da seguinte maneira:

                                   O Rei Acabe diante de grande seca, decidiu partir com Obadias à procura de fontes de água e vales para alimentar seus cavalos e mulos. Isso denota que a preocupação do rei era maior com seus cavalos e mulos do que com a nação que perecia de fome e sede. Na procura por fontes de água e vales, Obadias se afastou de Acabe, seguindo uma trilha, foi quando se deparou com o Profeta Elias. (1 Rs. 18:5-7)

1 Rs. 18: 7 Quando, pois, Obadias já estava em caminho, eis que Elias se encontrou com ele; e Obadias, reconhecendo-o, prostrou-se com o rosto em terra e disse: És tu, meu senhor Elias?
8 Respondeu-lhe ele: Sou eu. Vai, dize a teu senhor:
Eis que Elias está aqui.
9 Ele, porém, disse: Em que pequei, para que entregues teu servo na mão de Acabe, para ele me matar?
10 Vive o Senhor teu Deus, que não há nação nem reino aonde o meu senhor não tenha mandado em busca de ti; e dizendo eles:
Aqui não está; então fazia-os jurar que não te haviam achado.
11 Agora tu dizes: Vai, dize a teu senhor: Eis que Elias está aqui.
12 E será que, apartando-me eu de ti, o Espírito do Senhor te levará não sei para onde; e, vindo eu dar as novas a Acabe, e não te achando ele, matar-me-á. Todavia eu, teu servo, temo ao Senhor desde a minha mocidade.
13 Porventura não disseram a meu senhor o que fiz, quando Jezabel matava os profetas do Senhor, como escondi cem dos profetas do Senhor, cinqüenta numa cova e cinqüenta noutra,
 e os sustentei com pão e água:
14 E agora tu dizes: Vai, dize a teu senhor:
Eis que Elias está aqui! Ele me matará.
15 E disse Elias: Vive o Senhor dos exércitos, em cuja presença estou, que deveras hoje hei de apresentar-me a ele.
16 Então foi Obadias encontrar-se com Acabe, e lho anunciou; e Acabe foi encontrar-se com Elias.

                                   1 Rs. 18: 10 Vive o Senhor teu Deus, que não há nação nem reino aonde o meu senhor não tenha mandado em busca de ti; e dizendo eles: Aqui não está; então fazia-os jurar que não te haviam achado Diante da declaração de Obadias notamos o ódio, e a determinação de Acabe e Jezabel de executar Elias.
                                   Relutante foi Obadias obedece a Elias e relata para o Rei Acabe o paradeiro de Elias. (1 Rs. 18:15)


II – O Encontro de Elias e Acabe


1 Rs. 18: 16 Então foi Obadias encontrar-se com Acabe, e lho anunciou; e Acabe foi encontrar-se com Elias.
17 E sucedeu que, vendo Acabe a Elias, disse-lhe:
És tu, perturbador de Israel?
18 Respondeu Elias: Não sou eu que tenho perturbado a Israel, mas és tu e a casa de teu pai, por terdes deixado os mandamentos do Senhor, e por teres tu seguido os baalins.
19 Agora pois manda reunir-se a mim todo o Israel no monte Carmelo, como também os quatrocentos e cinquenta profetas de Baal, e os quatrocentos profetas de Asera,
que comem da mesa de Jezabel.
20 Então Acabe convocou todos os filhos de Israel, e reuniu os profetas no monte Carmelo.

                                   Nota-se que os profetas de Baal e Asera só serviam de despesas para o Reino, comendo e bebendo da mesa de Jezabel, eram 850  no total, sendo 400 de Aserá e 450 de Baal. Enquanto os Profetas do Senhor comiam pão e águas ás escondidas temendo por suas vidas. (1 Rs. 18:13) Além disso nem seus deuses serviam para alguma coisa útil, tendo sido banido o culto ao Deus Jeová dentro de Israel, foi instalado os Cultos a Baal e Aserá, cultos pagãos e imorais, que não traziam chuva, nem prosperidade e muito menos fertilidade para Israel como prometiam.
                        Acabe influenciado por Jezabel seguia aos Baalins(Baal) que era apresentado de varias formas, em cada nação, assim como a imagem de Maria, num lugar aparece como Fátima, noutro como Aparecida e assim por diante. Baal era o deus do fogo, do jogo, do s bosques, das montanhas, da fertilidade, de quase tudo segundo a crença deles. Mas era um deus incapaz de trazer chuvas sobre seus bosques e suas montanhas, e nem Acabe com sua esposa Jezabel, e nem o povo que adorava a Baal conseguia ver isso.  


A seca em Israel tinha pelo menos 06 motivos latentes:

1)     1 Rs. 16:30 E fez Acabe, filho de Onri, o que era mau aos olhos do Senhor, mais do que todos os que o antecederam.

2)    1 Rs. 16:31 E, como se fosse pouco andar nos pecados de Jeroboão, filho de Nebate, ainda tomou por mulher a Jezabel, filha de Etbaal, rei dos sidônios,

3)    Além de servir a Baal, levantando altar e construiu uma casa a Baal em Samaria,

4)    E depois tudo isso ainda adorou a esse falso deus; sabendo que era um deus falso;

5)    1 Rs. 16:33 também fez uma asera.

6)    De maneira que Acabe fez muito mais para provocar à ira o Senhor Deus de Israel do que todos os reis de Israel que o antecederam.

O Desafio de Elias foi lançado contra Baal e seus falsos profetas, assim também contra os profetas de aserá, o desafio grande desproporcional aos olhos humanos.

 - Jeová versus Baal, Aserá e companhia;
 - O Profeta Elias contra 850 profetas


III – O Encontro de Elias com os 850 Profetas de Baal e Aserá

Disse Elias:
19 Agora pois manda reunir-se a mim todo o Israel no monte Carmelo, como também os quatrocentos e cinquenta profetas de Baal, e os quatrocentos profetas de Asera,
que comem da mesa de Jezabel.
20 Então Acabe convocou todos os filhos de Israel, e reuniu os profetas no monte Carmelo.


                       Jezabel por algum motivo se ausentou desse grande evento, foi com todaa pompa os 850 profetas, o rei Acabe, e todo o povo de Israel diante do Monte Carmelo, no centro do Reino, lugar conhecido de todos, havia locais que facilitava uma apresentação pública de modo que milhares de pessoas podiam assistir, o monte oferecia ainda sombra no forte calor do dia, tendo um ar fresco e arejado ao redor, por consequência das fontes de água e rios que afluíam ao redor.  

Elias em frente do Rei, dos 850 sacerdotes pagãos, e de todo o povo disse:

1 Rs. 18: 21 E Elias se chegou a todo o povo, e disse: Até quando coxeareis entre dois pensamentos? Se o Senhor é Deus, segui-o; mas se Baal, segui-o. O povo, porém, não lhe respondeu nada.
22 Então disse Elias ao povo: Só eu fiquei dos profetas do Senhor; mas os profetas de Baal são quatrocentos e cinqüenta homens.
23 Dêem-se-nos, pois, dois novilhos; e eles escolham para si um dos novilhos, e o dividam em pedaços, e o ponham sobre a lenha, porém não lhe metam fogo; e eu prepararei o outro novilho, e o porei sobre a lenha, e não lhe meterei fogo.
24 Então invocai o nome do vosso deus, e eu invocarei o nome do Senhor; e há de ser que o deus que responder por meio de fogo, esse será Deus. E todo o povo respondeu, dizendo: É boa esta palavra.
25 Disse, pois, Elias aos profetas de Baal: Escolhei para vós: um dos novilhos, e preparai-o primeiro, porque sois muitos, e invocai o nome do Senhor, vosso deus, mas não metais fogo ao sacrifício.

O Desafio de Elias era simples, consistia em apenas três coisas:

1)     Oferecer um sacrifício (novilho) ao Deus Verdadeiro
2)    Invocar ao Deus Verdadeiro para que ele ouvisse
3)    Solicitar a seu Deus Verdadeiro para que enviasse fogo do céu sobre o sacrifício no altar.

                                   Tanto o Profeta Elias, como o Povo e Israel e Acabe sabiam que uma das principais características da manifestação do Verdadeiro Deus, era exatamente, enviar fogo do céu sobre o altar para receber o sacrifício. Como outrora ocorreu com Abraão, Moisés diante da sarça ardente, e o levitas nos tempos de Moisés. Nadabe e Abiu eram exemplos clássicos de fogo santo e estranho no altar de Jeová.
Levítico  10:1 Ora, Nadabe, e Abiú, filhos de Arão, tomaram cada um o seu incensário e, pondo neles fogo e sobre ele deitando incenso, ofereceram fogo estranho perante o Senhor,
o que ele não lhes ordenara.
2 Então saiu fogo de diante do Senhor, e os devorou;
 e morreram perante o Senhor.


O Clamor Vexatório dos Profetas de Baal e Aserá

  Os profetas de Baal e aserá clamavam e não tinha resposta, passaram por grande vexame.

1 Rs. 18: 26 E, tomando o novilho que se lhes dera, prepararam-no, e invocaram o nome de Baal, desde a manhã até o meio-dia, dizendo: Ah Baal, responde-nos! Porém não houve voz; ninguém respondeu. E saltavam em volta do altar que tinham feito.
27 Sucedeu que, ao meio-dia, Elias zombava deles, dizendo: Clamai em altas vozes, porque ele é um deus; pode ser que esteja falando, ou que tenha alguma coisa que fazer, ou que intente alguma viagem; talvez esteja dormindo, e necessite de que o acordem.
28 E eles clamavam em altas vozes e, conforme o seu costume, se retalhavam com facas e com lancetas, até correr o sangue sobre eles.
29 Também sucedeu que, passado o meio dia, profetizaram eles até a hora de se oferecer o sacrifício da tarde. Porém não houve voz; ninguém respondeu, nem atendeu.


O Clamor ilustre do Profeta Elias ao Deus Verdadeiro

  A Primeira coisa que Elias fez foi Arrumar o altar, colocando sobre o altar doze pedras, simbolizavam as 12 tribos de Israel, indicando que as 12 tribos deveriam está unidas na adoração do Deus Verdadeiro (1 Rs. 18: 31) , o altar foi edificado. Fez um rego em torno do altar que cabia duas medidas de sementes, arrumou a lenha, dividiu o novilho em pedaços e pôs sobre a lenha no altar. Fez tudo com zelo e esmero. Depois mandou preparar 04 cântaros de água e mandou derramar sobre o holocausto e o altar, encharcando a lenha, ordenou fazer isso por três vezes. (1 Rs. 18:33, 34)

1 Rs. 18: 35 De maneira que a água corria ao redor do altar; e ele encheu de água também o rego.
1 Rs. 18:36 Sucedeu pois que, sendo já hora de se oferecer o sacrifício da tarde, o profeta Elias se chegou, e disse: Ó Senhor, Deus de Abraão, de Isaque, e de Israel, seja manifestado hoje que tu és Deus em Israel, e que eu sou teu servo, e que conforme a tua palavra tenho feito todas estas coisas.
37 Responde-me, ó Senhor, responde-me para que este povo conheça que tu, ó Senhor, és Deus, e que tu fizeste voltar o seu coração.
38 Então caiu fogo do Senhor, e consumiu o holocausto, a lenha, as pedras, e o pó, e ainda lambeu a água que estava no rego.

39 Quando o povo viu isto, prostraram-se todos com o rosto em terra e disseram: O senhor é Deus! O Senhor é Deus!


Elias ordena a morte dos falsos Profetas

1 Rs. 18: 40 Disse-lhes Elias: Agarrai os profetas de Baal! que nenhum deles escape: Agarraram-nos; e Elias os fez descer ao ribeiro de Quisom, onde os matou.

Daí extraímos algumas lições com Elias:

1)     Altar desarrumado Deus não opera
2)    Altar Arrumado Deus pode operar
3)    Clamando a um Deus Verdadeiro ele ouve
4)    Clamando a um deus falso ele não ouve
5)    Clamando a um Deus Verdadeiro somos exaltados
6)    Clamando a um Deus Falso somos humilhados
7)    Clamando a um Deus Verdadeiro ele sempre responde
8)   Clamando a um deus falso ele nuca responde
9)    Clamando a um Deus Verdadeiro ele recebe nosso sacrifício
10)                       Clamando a um deus falso ele não recebe nosso sacrifício;
11) Clamando ao Verdadeiro Deus assistimos o sobrenatural
12)                       Clamando a um deus falso NÃO assistimos o sobrenatural
13)                       Os servos do deus falso também está sujeito a morte assim como os servos do Deus verdadeiro
14)                       Clamando ao Deus Verdadeiro ele nos envia chuva de Bênçãos no tempo certo
15)                       Clamando ao Deus Verdadeiro vivemos no seu poder e na sua Graça contemplando o sobrenatural a cada dia.


Elias Ora para Deus mandar a chuva e Deus Manda

                                   Elias despede o Rei por causa da chuva volumosa que havia de vir quando ele orasse ao Verdadeiro Deus, pois Acabe teria dificuldade de retornar para o palácio, devido à lama na estrada que iria se formar. (1 Rs. 18: 41,42)

42 Acabe, pois, subiu para comer e beber; mas Elias subiu ao cume do Carmelo e, inclinando-se por terra, meteu o rosto entre os joelhos.
43 E disse ao seu moço: Sobe agora, e olha para a banda do mar.
E ele subiu, olhou, e disse:
Não há nada. Então disse Elias: Volta lá sete vezes.
44 Sucedeu que, à sétima vez, disse: Eis que se levanta do mar uma nuvem, do tamanho da mão dum homem:
Então disse Elias: Sobe, e dize a Acabe: Aparelha o teu carro, e desce, para que a chuva não te impeça.

45 E sucedeu que em pouco tempo o céu se enegreceu de nuvens e vento, e caiu uma grande chuva.

Acabe, subindo ao carro, foi para Jizreel:
46 E a mão do Senhor estava sobre Elias, o qual cingiu os lombos, e veio correndo perante Acabe, até a entrada de Jizreel.


Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Por que Jesus Cuspiu antes de curar o Cego?

Mensagem com base em João 9: 1-23


I – Qual causa da Cegueira do Homem?
 Este nascera cego curiosamente para Glória de Deus, os discípulos procuravam uma causa para a cegueira e perguntaram: “Rabi, quem pecou, este ou seus pais, para que nascesse cego?”. Fizeram a pergunta possivelmente com base em Êxodo:
Não te encurvarás a elas nem as servirás; porque eu, o SENHOR teu Deus, sou Deus zeloso, que visito a iniquidade dos pais nos filhos, até a terceira e quarta geração daqueles que me odeiam.Êxodo 20:4-5
1)Cegueira como maldição hereditária, por parte dos pais; 2)Cegueira Por causa dos próprios pecados. 3)Cegueira para que se Manifeste as Obras de Deus
Jesus descartou as duas primeiras possibilidades, com seguinte resposta:
Jesus respondeu: Nem ele pecou nem seus pais; mas foi assim para que se manifestem nele as obras de Deus.
João 9:2-3

              O Homem era cego para que em hora oportuna se manifestasse nele a Obra de Deus.

II – Jesus contrariando os Homens                                    …

Hagar e Ismael no Deserto- Deus Ouve

(Texto Gn. 21; 14-21)                              Abraão levanta pela madrugada, toma pão e um odre de água, dá para Hagar colocando as coisas no ombro dela, pega o menino de aproximadamente 17 anos entrega-o para Hagar e despede a ambos, e despede. Hagar sai uma direção definida no deserto de Berseba, e sai errante. (Gn. 21; 14)
                         Uma dor e uma confiança tremenda dentro de Abraão. Ele sabia que nem Hagar e nem Ismael iriam morrer no deserto, porque Deus havia lhe garantido que faria de Ismael uma grande nação, e para isso Deus supriria todas as necessidades.                          Por outro lado Sara sua esposa estava muito incomodada, com o desprezo de Ismael em relação à Isaque, estava surgindo um clima muito comprometedor entre Ismael e Isaque, o que poderia cedo ou tarde gerar graves conseqüências. O próprio Deus aceitou a proposta de Sara, porque Deus havia traçado um Propósito na vida de Ismael à parte da casa de Abraão. Mais tarde tudo indica que casa de…

Cabelo da Mulher Cristã- Nove (09) Lições Bíblicas

Referencias: 1ª Co. 11:4-15/ 1ª Tm. 2: 9,10/ 1ª Pe. 3: 1-3

                           Três passagens bíblicas utilizadas por “teólogos” radicais, com estilo farisaico, para proibir as tranças, cortes e frisados nos cabelos, além do uso de jóias.  Mas em destaque nesta postagem, é o cabelo da Mulher Cristão. Temos postagens que tratam do uso de jóias nos seguintes sites:
Deus condena o uso de Jóias?  
http://prjefersonfabiano.blogspot.com.br/2011/10/deus-condena-o-uso-de-joias.html
O Uso de Jóias segundo Paulo e a Bíblia
http://prjefersonfabiano.blogspot.com.br/2013/01/o-uso-de-joias-segundo-paulo-e-biblia.html
Nove Lições sobre o Cabelo da Mulher Cristã segundo a Bíblia:
1.Cabelo longo da mulher cristã lhe é Honroso 2.Cabelo tosquiado/rapado na mulher cristã é Desonroso 3.Cabelo longo da mulher é sinal de poderio sobre os anjos 4.Cabelo longo em lugar do véu 5.Um traje modesto com pudor é mais importante que uma trança atraente 6.O Enfeite interior da mulher cristã vale mais do que um enfe…